30 de dez de 2008

GAZA

foto: EFE
Palestinos carregam cadáver de Lama Hamdan, 4 anos, durante o funeral de Lama e
de sua irmã Haia, de 9 anos, em Beit Hanoun, ao norte da faixa de Gaza.
.
***
.
Por José Saramago.
.
"A sigla ONU, toda a gente o sabe, significa Organização das Nações Unidas, isto é, à luz da realidade, nada ou muito pouco. Que o digam os palestinos de Gaza a quem se lhes estão esgotando os alimentos, ou que se esgotaram já, porque assim o impôs o bloqueio israelita, decidido, pelos vistos, a condenar à fome as 750 mil pessoas ali registadas como refugiados. Nem pão têm já, a farinha acabou, e o azeite, as lentilhas e o açúcar vão pelo mesmo caminho.
.
Desde o dia 9 de Dezembro os camiões da agência das Nações Unidas, carregados de alimentos, aguardam que o exército israelita lhes permita a entrada na faixa de Gaza, uma autorização uma vez mais negada ou que será retardada até ao último desespero e à última exasperação dos palestinos famintos. Nações Unidas? Unidas? Contando com a cumplicidade ou a cobardia internacional, Israel ri-se de recomendações, decisões e protestos, faz o que entende, quando o entende e como o entende.
.
Vai ao ponto de impedir a entrada de livros e instrumentos musicais como se se tratasse de produtos que iriam pôr em risco a segurança de Israel. Se o ridículo matasse não restaria de pé um único político ou um único soldado israelita, esses especialistas em crueldade, esses doutorados em desprezo que olham o mundo do alto da insolência que é a base da sua educação. Compreendemos melhor o deus bíblico quando conhecemos os seus seguidores. Jeová, ou Javé, ou como se lhe chame, é um deus rancoroso e feroz que os israelitas mantêm permanentemente actualizado."
.
.
Nada mais há para se dizer.
Só aguardar por mais um ano.
Por 2009.
E torcer para que o mundo seja melhor!
***

28 de dez de 2008

PRESENTES DE NATAL

***

Véspera de natal e o clima contagiou a Imprensa Comprometida do Brasil.
Cito alguns regalos oferecidos aos leitores da Folha de SP, e à audiência da Globo e da TV Cultura de São Paulo.
Verdadeiras pérolas tiradas do saco de um tucano travestido de Papai Noel.

***

A Folha publicou, dia 24/12, entrevista com o Supremo Presidente do Supremo, Dr Gilmar Dantas, ops, Mendes. Apenas um trecho, para deleite da direita neo liberal:

FOLHA - Que avaliação o sr. faz do caso Satiagraha?

MENDES - Terminou da melhor maneira possível. Tal como eu afirmava desde o início, a posição correta foi a tomada por mim durante o período de recesso do STF, que foi confirmada por um escore expressivo no plenário. Nesta questão, o tema está cabalmente resolvido e superado. Resolvemos bem um tipo de problema que estava se desenvolvendo e poderia dar ensejo a distorções no sistema policial e no judicial, que era a possibilidade de tribunais superiores ficarem jungidos a decisões de juízes, de policiais ou de procuradores. O tribunal fixou com clareza qual deve ser o norte neste tipo de matéria. O tribunal constitucional fixa a interpretação e não se submete a esse tipo de arreganho.

Já ia esquecendo ... uma das jornalistas que entrevistou o homi foi ... Andréa Michael, a mesma moça citada no Satiagraha e que o Dr. Protógenes Queiróz pediu prisão preventiva por envolvimento com Daniel Dantas. Ela teria vendido uma entrevista, elogiando Dantas e sua atuação como empresário.

***

A TV Cultura, de propriedade do estado de São Paulo, governado pelo coroné José Serra (aquele que permitiu o assassinato de Eloá Cristina ao deixar que seu sequestro se arrastasse além do necessário), exibiu entrevista com o Supremo Presidente do Supremo Tribunal Federal, Dr. Gilmar Dantas, ops, Mendes no programa Roda Viva de 15/12. Os entrevistadores eram a nata da Imprensa Comprometida Brasileira, incluindo o risível Reinaldo Azevedo (conhecido no Orkut como Tia Rei ...).
Na semana seguinte, 22/12 foi a vez do delegado da Polícia Federal Dr. Protógenes Queiróz, e ele diz em seu blog que os entrevistadores foram escolhidos exclusivamente pela TV Cultura. Foi um vergonhoso debate desigual em que todos se revelaram no processo, ele disse.

Ainda pior que a qualidade dos entrevistadores, foi a Cultura não exibir o programa para toda a rede, deixando parte dos brasileiros sem direito de assistirem a entrevista. Sem qualquer explicação!

***

Por fim, já passada a festa de Natal, a rede Globo colocou no ar seu famoso Jornal Nacional em 27/12 abrindo com uma reportagem que dava ênfase aos protestos da oposição contra as ações do governo Lula em relação ao Fundo Soberano. Logo a seguir, mostrou os ataques de Israel à faixa de Gaza, elogiando as ações dos israelenses no combate ao terrorismo palestino.
Como disse Luiz Carlos Azenha, teve o dedo do Ali Kamel.Alinhar ao centro

***

É isso. O ano de 2008 vai terminando mas a mídia continua a mesma.
E eu que pensava que Papai Noel traria para a Imprensa Comprometida Brasileira um pouco de bom senso. Vejo que nada mudou. E prevejo pioras para 2009, no campo da informação.

Um exemplo?
Encontrei isto no site do Paulo Henrique Amorim, postado por um leitor do Conversa Afiada.
É o site da Florida Department of State - Division of Corporations, que revela quem são os proprietários da empresa DECIDIR COM, INC. Entre eles, DANTAS RODEMBURG, VERONICA V e ALLENDE SERRA, VERONICA, irmã de Daniel Dantas e filha do coroné José Serra, respectivamente.
Clique para ver!
Na imprensa, nem uma palavra!

Papai Noel deve ter um saco bem grande mesmo ...

***

21 de dez de 2008

A crise vai piorar! By FMI

***


"Estou particularmente preocupado com o fato de que nossa previsão, já muito negativa, vai ser ainda mais negativa se um estímulo fiscal apropriado não for colocado em prática', disse o diretor-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional), Dominique Strauss-Kahn, em uma entrevista à rádio BBC.

Espantosa a declaração do FMI. Merece um Nobel de Economia, não merece, Mister Strauss-Kahn?

É engraçado, não fosse trágico, o organismo mais predador da economia, o Fundo Monetário Internacional, nesta altura do campeonato sair com uma previsão destas. Logo eles, que destruíram redes sociais inteiras em países submissos a suas teses; logo agora, quando todas as escolas neoliberais do mundo se curvam diante da ineficiência da auto regulamentação dos mercados.

A crise, versão 1.929 piorada, é de credibilidade. O banco tem medo e não empresta; o consumidor não compra por falta de crédito e medo do desemprego; o empresário não vende, não investe e não contrata. O medo dos banqueiros aumenta e o crédito é cada vez mais restrito.
Este é o círculo vicioso que o FMI não conseguiu prever. Mas posava de bacana quando esculachava países pobres com suas teorias ultra conservadoras.

Governos de países desenvolvidos - aliás, os causadores da crise - agem de forma unificada e geram, a cada liberação de bufunfa a grupos empresariais falidos, mais déficit público. Estima-se, para 2009, déficit da ordem de 2% do PIB Global ! Reduzem taxas de juros para estimular o crédito e ... a crise continua! É tediosamente óbvio, se a crise é de credibilidade ...

Do outro lado da crise, grupelhos faturam alto nessa ciranda, que mais parece uma suruba financeira. Tediosamente, os mesmos, os amigos dos presidentes e primeiros-ministros dos países ricos. Não parece claro que, ao saber que os EUA derramaram 700 bilhões de verdinhas na economia doméstica, via bancos privados, e essa grana toda não chegou ao consumidor, alguém embolsou uma parte ? Entra dinheiro pelo ladrão e não tem prá quem emprestar ... Isso sem falar nos demais países do G-8 .

Que tédio !

Entretanto, na parte meio-pobre do planeta, mais precisamente, neste país tropical bonito por natureza, os grupos empresariais mais poderosos e a imprensa mais comprometida do globo (desculpem o trocadilho), pedem diminuição de juros e corte nos gastos públicos. Querem reduzir o déficit público brasileiro, desde que não mexam em seus recheados bolsos. Que o governo tire dinheiro dos investimentos sociais !

Ora, melhor irem plantar batatas!

A questão da redução da SELIC é muito delicada e deve ser tratado com o máximo de responsabilidade. Particularmente, este blogueiro concorda que não se mexa na taxa, pelo menos, por enquanto. Mas esta discussão vai longe ...

Quanto ao déficit público, melhor os mauricinhos da FIESP pensarem melhor antes de emitirem suas opiniões partidarizadas e comprometidas. Ser neoliberal não necessariamente quer dizer ser burro, mas um pouco de inteligência ajuda.

Se não é o governo que vai despejar dinheiro na economia agora, quem é que vai?

[ ] As empresas filiadas a FIESP ?
[ ] As Escolas de Samba do grupo especial do Rio de Janeiro ?
[ ] Os capuchinhos do Mosteiro de São Bento ?
[ ] Ivete Sangalo + Caetano Veloso + Regina Duarte ?
[ ] O governo de Lula do PT ?
[ ] Todas as alternativas anteriores.

Marque com um X no meio do quadradinho para a alternativa que você considerar correta.
Vale um doce de coco.

***

17 de dez de 2008

Escola Pública - Como destruí-la!

***
Esta semana, um governador brasileiro sancionará uma lei que vai colocar a escola pública onde ele, o governador, realmente deseja: na sarjeta!
Falo do Estado de São Paulo, o de maior poder econômico da nação, e de seu governador, José Serra, o que tem em seu curriculum a mancha do sangue da jovem Eloá, assassinada pela incompetência de sua policia.

A idéia do tucano é simples (como, aliás, tudo se torna simples nas mãos mágicas neoliberais dessa turma de pseudo-administradores): Os servidores das escolas públicas estaduais receberão bônus salariais de acordo ao desempenho dos alunos!

Isso mesmo.

Se o aluno tira boas notas, o salário aumenta; se as notas forem baixas, nada de melhoria salarial.

Outra dia, uma leitora deste blog fez comentário afirmando que a coisa privada é mais eficiente que a coisa pública. Citar a Cia Vale, é a justificativa mais comum, mas errada (por várias razões, mas não vou comentar isso agora). Este princípio foi martelado durante décadas pela imprensa comprometida do Brasil, buscando benefícios privados para grupos de amigos, mas sempre com dinheiro público por trás.

O que o governo de São Paulo pretende é aplicar os princípios da iniciativa privada no ensino, remunerando pelo desempenho. Mas esquece que o assunto é muito mais sério, e compromete o futuro de, talvez, gerações inteiras que vivam sob a ótica neo-liberal de um grupo conservador da política brasileira.

Nem é preciso ser educador para saber que isso não dará certo. Acadêmicos e lideranças sindicais lançaram sua ira sobre a proposta, agora, lei, que entrará em vigor em breve no estado. Basta raciocinar um pouco, coisa que os tucanos rejeitam quando se trata de dever com o povo.

Ao despejar toda a responsabilidade de sua incompetência administrativa sobre as costas dos professores de escolas estaduais, ele, o governador responsável pela execução sumária da jovem Eloá Cristina, está dizendo à sociedade: Se o ensino está ruim, a culpa é dos professores!

Já disse antes, e repito: Tucano odeia administrar a coisa pública; acha um tédio!

Querer que estes profissionais da educação, que precisam de tempo para preparação de aulas, atualização de matérias, estudos sobre sua pasta, e tantas outra atividades extra curriculares, querer que ainda assim sejam eles os únicos responsáveis pelo bom desempenho de seus alunos é uma piada. De mal gosto!

Num estado como São Paulo, com diferenças culturais, sociais e raciais tão grandes, é muito simplismo não dar as condições necessárias de trabalho aos professores (salário, segurança, acesso, cursos de preparação, etc.) e ainda responsabilizá-los pelo baixo desempenho escolar de suas classes.

Isso irá destruir a escola pública definitivamente; jogá-la na vala comum da incompetência administrativa de um grupo político interessado unicamente em valorizar o que é privado. E tirar proveito disso (como se está provando, com os sucessivos escândalos envolvendo os tucanos, desde quando FHC era Ministro da Fazenda de Itamar Franco. Isso é o que afirma o delegado Protógenes Queiróz, em entrevista ao jornal Caros Amigos, aparentemente, apoiado em provas).

O povo de São Paulo não pode assistir calado a este crime contra nossos jovens.
A insanidade administrativa de José Serra, aquele que tem a mancha do sangue de Eloá, compromete o futuro de muitas crianças.

Algo deve ser feito. Com a máxima urgência, antes que seja tarde!

***

14 de dez de 2008

"AI-5 ? O que é isso ?"

***


Por Índia Kaapor
Do Blog Brasil Mobilizado
.
.
“Nessa tarde, a infantaria da PM teve medo de entrar na Avenida Rio Branco.Os poucos que se aventuraram, esconderam-se logo sob as marquises. A única força a entrar foi a cavalaria, mas os cavalarianos não esconderam o medo”. (“1968 O Ano Que Não Terminou” Zuenir Ventura)
.
É que, do alto dos prédios “chovia” gelo, grampeador, vaso de flor e até uma máquina de escrever.O ano era 1968. Sexta feira, centro da cidade do Rio de Janeiro. A rotina das manifestações estudantis já tinha transformado o cenário das principais ruas e avenidas do centro financeiro e econômico da metrópole. Jovens faziam incursões relâmpago, gritando palavras de ordem e atirando pedras na Embaixada dos Estados Unidos e em instituições como bancos norte americanos e na sede da US AID.
.
Atrás, vinha a PM baixando a porrada. Correrias, gritos, bombas de gás, barulho de vidro quebrando. Todo dia, o dia todo. As pessoas nos escritórios acompanhavam do alto.Nesta sexta, após as ações “rotineiras” de atirar pedras na embaixada norte americana, surgiu uma caminhonete do DOPS jogando gás lacrimogêneo. Os estudantes, entre eles Vladimir Palmeira ( hoje no PT-RJ) saíram correndo e foram surpreendidos pelo fogo cruzado nas esquinas da Rua México e Santa Luzia. Helicóptero e sirenes anunciavam reforços chegando. A ordem era “Atirar para Matar”. Três moças foram baleadas e uma morreu a caminho do hospital.
.
Os espectadores, postados no alto dos prédios de escritório, tomaram partido: primeiro, alguém tentou acertar um PM com pedras de gelo. Foi a senha. Em seguida, objetos mais pesados e contundentes começaram a chover. A partir de então, a cavalaria iria padecer em todos os confrontos com os estudantes, principalmente quando eram jogadas na avenida, do alto dos prédios, rolhas para que os cavalos escorregassem. Zuenir Ventura considera a sexta sangrenta como o momento em que a classe média passou a odiar as autoridades estaduais e federais e o momento em que a população entrou fisicamente no confronto, mostrando que tomara partido ao lado dos estudantes. Ele localiza também nestes 3 dias (19, 20 e 21 de junho, quarta, quinta e sexta) o momento em que Costa e Silva perdeu definitivamente o apoio da opinião pública.Na quarta feira seguinte, o que seria uma passeata de intelectuais e estudantes, transformou-se na, hoje conhecida como, “Passeata dos 100.000” que tomou completamente a Cinelândia e as ruas adjacentes.
.
Muitas outras manifestações se sucederam pelo Brasil afora e o regime endureceu mais ainda.Na manhã da sexta feira 13 de dezembro do mesmo ano de 68, há exatos 40 anos, todos os jornais do Rio e de São Pulo foram apreendidos antes mesmo da circulação.O Jornal do Brasil, do Rio, resolveu informar, de alguma forma, que havia uma censura ferrenha às notícias e, apesar do dia ensolarado e quente, uma previsão meteorológica destacava no alto da primeira página “tempo negro e temperatura sufocante, ar irrespirável, o país está sendo varrido por fortes ventos”.
.
Era uma nova “sexta feira sangrenta” que duraria bem mais tempo e seria responsável por muito mais mortes.Fora decretado o Ato Institucional No.5 que fechava o Congresso, cassava mandatos políticos, suspendia garantias institucionais, prendia políticos artistas e estudantes e, durante 10 anos, censurou 500 filmes, 450 peças de teatro,200 letras de música e 200 livros. Prendeu, torturou e matou qualquer cidadão, que parecesse um subversor ao regime ditatorial.Ainda hoje há setores que estremecem à simples menção de punição aos torturadores, que permanecem impunes, levando vidas tranqüilas como se nada tivessem feito de horrendo.(Recomendo que leiam o livro “Mulheres, Militância e Memória” de Elizabeth F. Xavier Ferreira , editora da Fundação Getulio Vargas ).
.
Hoje, ao escrever este artigo, surpreendi-me com a pergunta da minha sobrinha de 25 anos: “AI-5? O que é isso??”

9 de dez de 2008

IG - O PORTAL SEM CARÁTER

.
.
Reprodução da página do portal iG antes da correção

.
.
Como parte da maracutaia que pretende desqualificar o Presidente da República, o Portal IG Educação se referiu a Luis Inácio Lula da Silva como sendo "o primeiro presidente analfabeto funcional do mundo". Clique aqui para ver a foto ampliada. O título da matéria era "Presidentes pioneiros".
.
O IG (Internet Group do Brasil S/A) é uma empresa de capital privado cuja sociedade é composta por Internet Group Cayman Limited com 99% e BRT Serviços de Internet S/A com 1%. Seu diretor-presidente é o jornalista Caio Túlio Costa.
(Cayman ? Isso me lembra um paraíso fiscal ...)
.
A falta de caráter dessa gente é tão grande, que, ao serem avisados pelo Ombudsman, jornalista Mário Vitor Santos, imediatamente apagaram o trecho ofensivo, e disponibilizaram um link com a correção.
.
Este blogueiro foi ao site do ombudsman se queixar, mas este sequer publicou minha mensagem, que faço questão de colocá-la aqui:
.
" Prezado Ombudsman;
O que lemos na aba iG Educação não foi erro ou engano. Foi obra de mau-caratismo mesmo, de safadeza baixa e amoral do autor.
.
O iG poderia perfeitamente alterar a aba para “iG Falta de Educação” e mencionar seu diretor-presidente, Caio Túlio Costa, como JORNALISTA QUE NÃO TEVE A OPORTUNIDADE DE SER EDUCADO POR PESSOAS DECENTES, TRANSFORMANDO-SE NUM OGRO DA IMPRENSA MARROM POR OBRA DE SEU DESLEIXO E IGNORÂNCIA FUNCIONAL. PRIMEIRO RETARDADO MENTAL A DIRIGIR UM PORTAL.
.
A propósito, desejo a todos do iG um Feliz 2008.

Pq é muito provável que não resistam a 2009, tamanha a falta de capacidade intelectual de seus editores!"
.
Como se pode ver, a imprensa está cheia de gente mau caráter, que não tem coragem nem de assumir o que escreve. Disseram tratar-se de erro ...
.
Erro? Erro de quê? Só se for erro de formação de personalidade! Deve ser um distúrbio psíquico que acomete pessoas com baixa qualidade intelectual que acredita ser superior ao que é!
Não é o fato de terem estudado ou serem bem articulados que os faz, os jornalistas sem caráter, melhores ou piores que os outros. Consideram-se formadores de opinião ... mas mal sabem admitir as suas próprias!
.
Depois, reclamam que leitores enviam mensagens furiosas.
Depois, reclamam da queda na audiência/tiragem.
Depois, quando escassear a verba da publicidade, cairão chorando no colo do governo em troca de alguns caraminguás.

***

4 de dez de 2008

Seja bem vindo ao Portal do Inferno

.


***



Se você que me lê neste momento ainda não sabe, mas está lendo um emissário do diabo, segundo um certo jornalista da Folha de São Paulo, de nome Vinicius Torres Freire.

Ficaria deveras envaidecido por ter relações tão importantes com o cramulhão, o coisa ruim, o cão ... ficaria, se existisse o diabo. Mas como não acredito que esta entidade exista, continuo sendo um blogueiro, infelizmente, limitado à esfera humana deste planeta, com minhas imperfeições, angústias, derrotas e mágoas.

Devo ter lá algumas qualidades, também. Caso contrário, ninguém leria o que escrevo. E pelas coisa que escrevo é que fui considerado, no Blog do Vinicius, como fanático de um Portal do Inferno.

Fico impressionado com a tentativa de mostrar esperteza que determinados jornalistas escrevem. Frequento vários blogues diariamente, de todos os tipos, escritos por toda sorte de gente; concordo com alguns e discordo de outros. O que me parece ser natural para um semi-analfabeto como eu. Visitei o Blog do Vinicius e li uma matéria que ele chamou de "O racismo de Lula", e não gostei do que li.

Fiz um comentário; fui educadamente refutar as argumentações insensatas que o Vinicius fez à respeito de Luis Inácio Lula da Silva. Não fui o único. Como ele mesmo comentou em postagens seguintes, suas matérias recebem, em média, 5 comentários, mas esta, pelo teor, recebeu mais de 200. É óbvio que a imensa maioria foi contra. Alguns, exagerados, xingaram e ofenderam o blogueiro-jornalista, mas isso é questão de educação. A imensa maioria não aceitou seus argumentos, por mais que ele tentasse responder alguns.

Seu delírio revanchista deve tê-lo deixado insone.

Dois dias depois ele vem com essa de Portais do Inferno, uma rede de blogs, provavelmente interligados, alimentados por fanáticos petistas e lulistas. Tudo meticulosamente organizado, com o claro objetivo, segundo sua mente perturbada, de perseguir jornalistas inocentes!

Quanta falta de imaginação! Parece criança mimada que, ao se ver diante da controvérsia, grita o nome da mãe!

Manhêêêê !!!

Sugiro, visto sua falta de espírito democrático e, principalmente, falta de respeito por quem tem opiniões divergentes, que ele, ao perder o sono por causa de uma nova postagem, levante da cama, vá até a cozinha e meta uma bala na cabeça!
E que o faça longe do tapete, para não dar trabalho desnecessário à sua empregada!

***