27 de dez de 2009

Fim de ano.

***
Este blog está em férias.
Votaremos dia 04 de Janeiro de 2.010.
Agradecemos a todos os visitantes e desejamos Feliz Ano Novo.

***

22 de dez de 2009

2010: O PLEBISCITO.

***
Nunca na história deste país houve alternância de poderes, a não ser quando Luis Inácio foi eleito Presidente da República.
Desde a Proclamação da República estivemos nas mãos da classe conservadora politico-empresarial, que sempre ditou as normas e regras do Brasil. Claro, em benefício próprio. Até a eleição do operário Lula. À partir de 2003, as coisas mudaram.
O que estamos assistindo é uma sequência de politicas sociais e econômicas que fizeram o país começar a andar para a frente junto com a população; se antes o Brasil crescia, a renda se concentrava sempre nas mesmas mãos. Agora, é diferente. E a sensibilidade do povo brasileiro aprova a gestão politica do PT de Lula.
Esta é a razão do plebiscito do ano que vem. O Partido dos Trabalhadores irá mostrar, sem mágica ou efeitos especiais, as conquistas sociais do Brasil e as comparações com os Presidentes anteriores será inevitável. Principalmente com o governo de FHC, o nefasto, que terá um candidato de seu partido concorrendo à vaga.
A imprensa mais comprometida do planeta e a oposição reclamam; não querem comparações e bradam pelo futuro. Não querem se referir ao passado. Medo? É provável que sim.
Os tucanos mostram insegurança diante das eleições de 2010. Seu candidato, o Coroné Zé Serra, nem mesmo assumiu que é postulante. Pretende se fingir de morto até março, quando as pesquisas de opinião dirão se ele tem alguma chance.
Uma fonte do DEM me disse que a oposição patinou em 2009 por falta de candidato oficial. Agora, diante do único nome disponível, espera se firmar como oposição. Esta mesma fonte, ao ser questionada sobre o posicionamento do DEM diante da candidatura do Coroné Serra, respondeu: "Lembro que o PSDB fora de São Paulo não tem a capilaridade do DEM no Brasil".
A fonte insinuou, ainda, que os escândalos de Panettone Arruda em Brasilia, e de Yeda Crusius no Rio Grande, se anulam, e acredita que só os mais afoitos se estressam com fatos como estes. Isso traduz claramente a aliança DEM+PSDB, recheada dos mesmos vicios. Da mesma forma arcaica de fazer politica. O conservadorismo de ambos é o que os une.
O fato concreto é que o rumo da campanha do PT está traçado e vai na direção do plebiscito, na comparação entre ações deste governo e os anteriores. Tendo a Ministra Dilma Rousseff como nome preferencial. A oposição, aparentemente estressada, ainda não definiu qual rumo seguir. É possivel, até, que outro nome seja apresentado se o Coroné Zé Serra desistir diante da possibilidade de derrota.
Estamos à beira do inicio da campanha. Falta pouco para a população confirmar sua satisfação.
***

18 de dez de 2009

AÉCIO NÃO É BURRO.

***
Aqueles que acham que Aécio Neves, governador de Minas Gerais, é burro, estão enganados.
Seu gesto, ontem, desistindo de concorrer à vaga de Lula ao Planalto, mostra uma astúcia própria de seu avô, Tancredo.
Por um lado, parece que ele jogou a toalha em favor dos caciques tucanos conservadores. Leia-se FHC, o nefasto. Por outro, ao chutar o balde, coloca uma pedra gigante no caminho do Coroné José Serra ao deixá-lo exposto diante de uma campanha presidencial como o único candidato da direita.
Neves sabe que a imagem do Coroné está intimamente ligada ao ex-presidente FHC, o nefasto, e que o desgaste por ter sido seu ministro (Planejamento e Saúde) o levará a ter que defender seu ex patrão, odiado pela imensa massa popular. O nefasto é tido como um dos piores Presidentes que este país já viu, segundo pesquisas.
Têm razão os comentaristas politicos que apontam para o excesso de controle do partido tucano pelas mãos do comando paulista. Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do país, achava ter direito a influir nas decisões dos caciques, até Neves descobrir que sua força é irrisória diante das vozes de São Paulo.
O afastamento da briga deixa o Coroné Serra ainda mais inseguro: pretendia decidir pelo lançamento da candidatura apenas em março de 2010, diante de pesquisas favoráveis. Agora, terá que arcar com o peso da exposição como candidato oficial da direita, o que, diante da estratégia de Lula de campanha à base de plebiscito, o deixa desconfortável.

Além disso, os recentes escândalos envolvendo seus parceiros aliados, o PFL, e a provável cassação do mandato do governador de Brasilia, José Panettone Arruda, deixará o Coroné ainda mais isolado.

Há, ainda, quem diga que Aécio não usará todo seu empenho politico na campanha de seu colega Serra. Especulam que, por sua tenra idade, Neves pensa em candidatar-se em 2014 ou 2018 e, se o Coroné for eleito ano que vem, tira suas possibilidades de eleger-se Presidente da República.

Ao imaginar que o Coroné, em março, diria "se o cenário estiver bom, eu vou. Se for ruim, vai você", Aécio pressentiu que estavam acendendo uma fogueira para queimá-lo vivo. Jogou água e, agora, a bomba está no colo dos tucano-demo-neocons de São Paulo.

Quem tiver cacife, que aposte.

Minhas fichas vão todas para Dilma Rousseff.

***

17 de dez de 2009

AÉCIO CHUTA O BALDE

***
NO CASO, O BALDE CHAMA-SE JOSÉ SERRA
Ele mesmo, o próprio Coroné Serra, acaba de levar uma rasteira de seu colega governador, das Minas Gerais.
Aécio Neves renunciou ao desejo de ser candidato à presidência da República por seu partido, o PSDB. Abriu caminho para que o Coroné comece a tecer sua teia de apoios.
Quer dizer, este foi o discurso do mineiro, mas todo mundo sabe que ele derrubou o Coroné.
Agora, ao ver-se candidato assumido, o Coroné estará mais exposto e, consequentemente, sua rejeição aumentará. O que ele vinha fazendo era o jogo do empurra, tratando de deixar para o ano que vem a definição sobre o candidato oficial da direita demo-tucana (PFL+PSDB). Aécio Neves não suportou a falta de apoio de seu partido, que se recusou a antecipar as prévias para lançamento da candidatura.
Chutou o balde. O balde que estava em cima do muro. No muro que o Coroné o deixou para só assumir a candidatura quando estivesse seguro. Caiu.
Não podemos ser reféns do tempo, disse Neves, justificando a renúncia.
Na verdade, ele não queria continuar refém do Coroné ...
***

15 de dez de 2009

AQUECIMENTO GLOBAL: UMA FARSA?

***

AFINAL, A TERRA ESTÁ AQUECENDO OU ESFRIANDO?

Li estarrecido o ponto de vista de alguns cientistas à respeito do aquecimento global, oportunamente manifestando suas opiniões durante a Cúpula de Copenhague.

O que mais me chamou a atenção foi o climatologista Prof. LUIZ CARLOS MOLIÓN.

Seu Curriculum é absolutamente impressionante. Clique aqui para ver a quantidade incrivel de cargos, atividades, publicações e estudos que este cientista produziu nos últimos 40 anos.

Leia até o fim, se tiver paciência.

Sua teoria é que o aquecimento global é uma farsa, assim como foi a “falcatrua” da Camada de Ozônio. Diz ter, há mais de 20 anos, denunciado que a camada de ozônio não estava se desfazendo por causa das emissões de gases CFC; o Sol, que emite raios ultra-violeta que são os responsáveis pela formação do Ozônio (O3), passaria por um período de menor produção de calor (energia) e, portanto, a retração da camada de ozônio seria um fato natural. Molión cita estudo produzido pela NASA que constatou extamente o que ele afirmara na década de 80.

Em seu estudo “DESMISTIFICANDO O AQUECIMENTO GLOBAL” o professor afirma:

O clima da Terra tem variado ao longo das eras, forçado por fenômenos de escalas de tempo decadal, até milenar. No final da década de 70, após um período de 30 anos de resfriamento, surgiu a hipótese que a temperatura média global da superfície estaria aumentando devido à influência humana. Essa hipótese está fundamentada em três argumentos: a série de temperatura média global do ar na superfície “observada” nos últimos 150 anos, o aumento observado na concentração de gás carbônico (CO2) à partir de 1958 e os resultados obtidos com modelos numéricos de simulação de clima. Discutiram-se criticamente estes três aspectos, mostrando suas deficiências e concluiu-se que a representatividade global da série de temperaturas é questionável e que a não comprovada intensificação do efeito-estufa pelas atividades humanas, bem como as limitações dos modelos matemáticos de simulação de clima, não justificam a transformação da hipótese do aquecimento global antropogênico em fato científico consumado. Apresentaram-se argumentosd que sugerem que um resfriamento global, nos próximos 15 a 20 anos, seria mais provável, em face do conhecimento atual que se tem do clima global e da variabilidade

Está muito clara a exposição: as equações utilizadas pelos cientistas que adotaram a tese do aquecimento não são cientificamente comprovadas!

Ou seja, fica a impressão que se FORJOU o aquecimento global pelas mãos do homem.

Mas, qual o interesse?

Segundo o Professor Molión – e ele diz com todas as letras – o crescimento vertiginoso dos países emergentes, principalmente a China, está colocando em risco o poder econômico ocidental, nas mãos dos EUA e parte da Europa.

Caso a China – e pode-se incluir também o Brasil e a Índia – vier a tornar-se a maior potência econômica do mundo, passará – ou, passaremos – a exercer enorme influência política sobre os demais países, e isso significa maior poder. No mundo capitalista, dinheiro!

É uma teoria bastante interessante, baseada no súbito interesse de alguns governantes, sobretudo do G7, pelo meio ambiente.

Sabe-se que a China precisa de energia elétrica para produzir, e a maior parte desta energia provém da queima de petróleo e carvão, diferentemente do Brasil, onde usamos energia hidroelétrica. Ora, para reduzir a emissão de “poluentes” a China deverá reduzir a quantidade de energia produzida e, portanto, reduzir sua produção e crescimento. Suas exportações e seus niveis de emprego.

Parece uma equação bem possível de ser arquitetada pelos “donos do mundo”. Perversa, é verdade, mas possível.

Em 05/11/2007, Molión ele disse:

Estou comparando o que homem lança na atmosfera com os ciclos da natureza. Se eu pegar os oceanos, os pólos e mais a vegetação do planeta, isto soma um total de 200 bilhões de toneladas de carbono por ano que saem desses reservatórios naturais. O homem coloca no ar seis bilhões de toneladas. Seriam 3% da contribuição humana nisso que muitos cientistas chamam de aquecimento global – avalia. É insignificante.

Clique no SOL para ler a matéria na integra.

Molón e diversos outros cientistas afirmam que o vapor d’água é o principal gás do efeito estufa, produzido naturalmente pelo meio ambiente, na evaporação da água. Isso leva a concluir que o efeito estufa (aumento de calor na superfície terrestre) trará equilibrio quando começar o resfrimento da Terra, ou seja, nos próximos anos, já que o período de maior atividade solar está se encerrando.

***

O ex-Vice-Presidente dos EUA, Al Gore, adora exibir gráficos que mostram o crescimento de CO2 associado à elevação das temperaturas. Cientistas norteamericanos buscaram gelo no Ártico a profundezas superiores a 6.000 metros e retiraram ar preso no gelo há milhões de anos. Mediram a quantidade de CO2 e, então, compararam à elevação das temperaturas para constatar que a quantidade de CO2 na atmosfera é proporcional ao aumento da temperatura. Mas mentiu ao não dizer que o CO2 é consequência, já que quando a temperatura aumenta, a liberação de CO2 é maior.

A farsa de Al Gore está diretamente relacionada ao período de declínio do poder econômico norteamericano, e de ascensão da China e demais emergentes (Brasil, India, Africa do Sul e Russia).

A Grande Farsa do aquecimento global – parte 3. Clique aqui (ou clique no imagem do vulcão) para ver este documentário do Canal 4 Britânico.

Não parece estranho dizerem que você, leitor deste blog, ao ligar seu carro ou acender a luz de sua casa, está controlando e interferindo na temperatura da Terra?

Não soa esquisito olhar para o Sol, imenso produtor de calor e energia, e pensar que todos os humanos vivos hoje, mais de 6,5 bilhões de seres ditos inteligentes, são totalmente insignificantes diante do Astro-Rei, mas com poder de interferir nas suas emisões de calor?

Vulcões produzem mais CO2 a cada ano que todos os carros, fábricas e aviões juntos;

Animais e bactérias produzem 150 vezes mais CO2 que os seres humanos;

A maior fonte emissora de CO2 são os oceanos. Ao aquecer a superfície do oceano, eles emitem CO2, portanto, o CO2 é resultado do aquecimento e não a causa!

***

Muitos podem achar que esta é mais uma teoria da conspiração. Mas cientistas renomados, das maiores Universidades do mundo e estudiosos ligados à pesquisas sobre o meio ambiente afirmam que o aquecimento global é uma mentira.

Ciência não se faz com suposições, mas com dados concretos e números. O clima não pode ser estudado sem levar em conta um período de tempo longo, capaz de expor nitidamente suas variações expressas em números claros e objetivos. As temperaturas levam décadas, às vezes, séculos, para aumentarem ou diminuirem 1 grau; culpar a ação do homem pelo FIM DO MUNDO é injusto, agressivo e, sobretudo, mentiroso.

***

11 de dez de 2009

A MERDA DAS TVs

***

O PALAVRÃO DO PRESIDENTE

Li na imprensa mais comprometida do planeta à respeito do palavrão que Lula pronunciou em discurso.

Li na web comentários de pessoas comuns, que postaram nas matérias reclamando do tratamento que deram a Lula, por causa de uma palavra que nem mais é considerada palavrão.

Merda!

Nas novelas da TV dizem isso e muito mais. Não vejo tantos jornalistas horrorizados por causa da merda das TVs.

Mas ao qualificar Lula como um homem simples, sem instrução, operário, etc., por causa da merda que ele disse de improviso, estão fazendo merda!

A midia corporativa ainda não se deu conta que Lula é um homem simples, igual aos 83% dos que o aprovam como Presidente da República do Brasil; ele é brasileiro e somos assim: autênticos.

Afinal, quem pode querer caracterizar Lula como alguém que não sabe se comportar, que não tem etiqueta, se ele é como qualquer um de nós?

Se esperavam um Presidente da República fino e culto, diplomado e poliglota, como seu antecessor, se enganaram!

Temos um Presidente da República humano e real, com erros e acertos, com dor de dente e unha encravada, mas que teve a capacidade de colocar o país no rumo do desenvolvimento e da distribuição de renda!

À merda os diplomados incapazes de gerir o Brasil ou, pior, que só aumentaram a desigualdade, a fome e a miséria.

Sou mais o torneiro-mecânico. Eu e outros 83% de brasileiros!

***

A frase que originou o rubor virginal de alguns jornalistas que se ofenderam, foi:

“...Eu quero saber é se o povo tá na merda e eu quero tirar o povo da merda em que ele se encontra". Foi num evento no Maranhão, enquanto defendia que o PT deve fazer alianças politicas para garantir maioria no Congresso Nacional.

***

10 de dez de 2009

QUANTO VALE UM GOVERNADOR

***

CORRUPÇÃO: Via de mão dupla.

Até onde sei, a corrupção só é possivel quando envolve, no mínimo, duas pessoas. Não conheço casos de gente que se vende a sí mesmo.

O caso do governador do Distrito Federal, José Roberto Panettone Arruda, é o exemplo típico de corrupção. Empresas privadas beneficiadas com obras e licitações repassavam dinheiro de caixa 2 para o governador, que repartia entre os envolvidos.

A imprensa divulgou farto material comprovando que o dinheiro ia parar nas meias e cuecas dos corruptos. Imagens gravadas por um secretario de governo de Panettone Arruda foram escancaradas em todos os telejornais. O risco de perda de mandato é grande. A desmoralização, é fato.

Mas, e as empresas que ofertaram o dinheiro, onde estão?

Quem são os responsáveis pela compra de funcionários públicos; qual o nome dos diretores das empreiteiras doadoras de tanto dinheiro? De onde vinha este dinheiro, que não do caixa 2 destas empresas que, portanto, sonegaram impostos?

Por qual razão a culpa sempre é do funcionário público, se a corrupção envolve agentes privados que oferecem dinheiro em troca de ganhos ainda maiores?

Qual será o percentual de ganho das empresas que corrompem, se oferecem propinas de 10, 20, até 30 por cento do valor que recebem? Se pagam um terço do que ganham é correto pensar que seus lucros são superiores a 10 vezes o preço de um governador?

Às vezes começo a pensar quanto valem as pessoas.

Um governador, por exemplo. Será que vale mais que um jornalista? Que um dono de emissora de TV? Que um empreiteiro?

Nenhum vale nada. O governador que se vende ao empreiteiro em troca de uma pequena parte do produto do roubo; é acobertado pelo jornalista, a mando de seu patrão, que não acusa a empresa que suborna porque são anunciantes de seu jornal ou TV .

Diante de fatos como os do Panettone Arruda, escolhem uma “vitima” e salvam os demais. A fonte do roubo, a empresa privada que corrompe, suborna e compra pessoas, sempre sai ilesa dos escândalos. E seguem corrompendo, subornando e comprando pessoas.

A que preço?

***

9 de dez de 2009

Enchentes em SP.

***
QUEM DISSE QUE SÃO PAULO NÃO TEM MAR?
SÃO PAULO NÃO TEM SERRA!
Imagens das tragédias que se espalharam pela grande SP, nesta semana.
Tanto o governador quanto o prefeito da maior cidade do Brasil estão omissos à calamidade que se instalou em SP.
Por mais que tentem escondê-los, não há como não reagir a tal falta de compromisso.
A falta de capacidade administrativa da dupla PSDB-PFL é escancarada pelas imagens que deixaram SP em estado precário, com mortes de pessoas inocentes. 8, até agora!
No tempo de Luiz Erundina e Marta Suplicy, os paulistas e, principalmente, a midia mais comprometida do planeta fazia de tudo para associar a elas os horrores do caos das enchentes.
Agora, é diferente. A imprensa corporativa prefere não dar nome aos responsáveis; esconde que a obra nas marginais está impermeabilizando o solo e impedindo o escoamento das águas.
Culpa de São Pedro!
Ano após ano, campanha após campanha, as promessas se repetem. Acabar com as enchentes é o grande desafio que, parece, não pretendem começar a resolver.
Enquanto se prioriza o asfaltamento de vias em detrimento as transporte coletivo, todo verão será igual. Mais pessoas serão soterradas e mortas pela total incapacidade de tomar decisão para resolver o problema.
E não adianta instalar bombas nem piscinões. Estes paliativos não resolvem o problema,pelo contrário, apenas agravam ainda mais a vida de milhões de pessoas que vivem na Grande São Paulo.
O estado de São Paulo transformou-se num feudo politico que nem no mais distante sertão do nordeste existiu: sob o comando tucano, hoje nas mãos de um certo Coroné, a miséria se espalha de forma crônica. Miséria de gestão, de administração, de falta de vergonha na cara. O coronelismo paulista faz afundar o direito ao bem estar, literalmente, com se vê nas imagens.
A imprensa se cala, e o paulista, engole!
***
frase do início de autoria de Ric, comentarista do Vi o Mundo.
***

4 de dez de 2009

Estranhar pra quê!

***
Esta semana só vi TV uma vez, na quarta-feira, dia do jogo Fluminense X LDU e, logo que terminou a partida, assisti ao Jornal da Globo. Durante o dia, todos os portais da internet davam manchete ao mensalão do DEM, do Arruda, de Brasilia.
No JG, entretanto, só tocaram no assunto no terceiro ou quarto bloco, não lembro. En passant.
O Waack, com aquela cara de quem comeu bife estragado, deu a notícia e repercutiu com o funcionário do Gilmar Mendes, aquele que faz o pinga-fogo, e que não lembro o nome.
Fiquei pensando na razão deles não terem dado chamada à noticia na abertura do jornal. Afinal, é assunto da maior seriedade, que envolve politicos da esfera federal, e a Globo adora investigar fatos de corrupção como este.
Mas não. Trataram o assunto com uma má vontade de dar dó ao telespectador.
Confesso que não esperava nada mais que isso da Globo. Estão fazendo exatamente o papel que se comprometeram a fazer. Faturar o que é bom e esconder o que é ruim - lição dada por um ex-Ministro de Estado de nome Ricupero. Lembram? - no melhor estilo "eu sou o poder".
Assim como não estranhei integrantes do DEM metidos na farra do dinheiro público e não me espantarei quando ficar provado que integrantes do PSDB estão metidos na mesma hitória. José Arruda vem do PSDB e tinha secretários de seu ex partido. Portanto, a lógica me diz que este affair vai feder ainda muito mais.
Estranhar prá quê se todos sabemos que a direita no Brasil sempre esteve do lado do poder econômico, sempre foi - e continua sendo - financiada pelos interesses mais danosos deste país, inclusive quando os contribuintes de campanha são estrangeiros.
Aqueles que fizeram cara de espanto com o mensalão do DEM e do PSDB/MG, como o Waack, ou são muito burros ou querem posar de virgens na porta do lupanar.
***

1 de dez de 2009

Sacrifício Democrático.

***
Dificil não achar graça na coluna de Clovis Rossi de hoje.
Sob o título Surfando na onda do Brasil, o jornalista descreve uma abordagem ao Primeiro-Ministro Português, José Sócrates, no encerramento da Cúpula Ibero-Americana.
Conta que Sócrates teria achado ser importante uma conversa com jornalistas brasileiros, e que chegou ao extremo de pedir aos demais jornalistas, inclusive portugueses, que se afastassem.
"Não vê que estou conversando?" disse ao assessor que tentava interrompê-lo.
É.
Como se pode notar, o prestígio do Brasil se faz notar, inclusive, por jornalistas que sempre foram tratados sem respeito, humilhados, como descreve o próprio Rossi.
Já passou da hora dessa gente reconhecer a "enorme" competência do Itamaraty, segundo teria dito o Presidente da Espanha, Jose Zapatero.
Me refiro à parcela da imprensa mais comprometida do planeta, que faz questão de "derrubar" a boa imagem que se construiu no exterior, já que aqui dentro, a imagem só faz melhorar. Vide últimas pesquisas de aprovação do governo, superiores a 65%.
A propósito, é o presidente Luis Inácio que diz que dar entrevista coletiva é um sacrifício democrático.
***