3 de nov de 2010

Duas indelicadezas contra DILMA ROUSSEFF. Cartão amarelo!

***
31 de Outubro, mais de três horas depois de apurada a vitória da candidata do Partido dos Trabalhadores, a Presidenta-eleita foi ao encontro da imprensa para um pronunciamento.

TVs entram ao vivo e DILMA é acolhida por correligionários; apanha o microfone e começa o discurso.

A certa altura, seu coordenador de campanha, Antonio Palocci, passa às mãos de DILMA um pedaço de papel; sem interromper a fala, ela o lê e devolve, continuando seu pronunciamento.

Um fato simples como este não mereceria um comentário no blog, a não ser por duas razões.

A primeira, pior das duas, foram comentários de jornalistas presentes no evento, que viram o papel e, mesmo não conhecendo seu teor, dispararam contra a Presidenta que tratava-se de um assunto que deveria ser abordado no discurso. Como se não tivesse sido ela quem preparou sua fala, como se fosse preciso um assessor a lhe dizer o que deve e o que não deve ser dito.

Pura maldade ou, ainda pior, puro preconceito. Fosse um homem seu lugar, diriam a mesma coisa?

A segunda - esta com jeitão de menino mimado que quer atrapalhar por pirraça - é o conteúdo do bilhete deixado para DILMA tomar conhecimento de que alguém estava ao celular para falar com ela.

Segundo pessoa próxima, que estava ao lado da Presidenta-eleita, um assessor de DILMA atendeu telefonema do candidato derrotado, José Serra, que pretendia cumprimentá-la pela vitória.

Que é isso, Zé, bem na hora que ela está ao vivo para dizer a Nação seus agradecimentos?
Onde estava o candidato derrotado não tinha uma TV? Teve 3 horas para ligar e, cordialmente, reconhecer sua derrota, como alguém que tenha um minimo de educação, e esperou o momento dela entrar ao vivo? Foi só para perturbar?

Cartão amarelo para José Serra e para os jornalistas que comentaram o bilhete sem saber o que estava escrito nele.
Que coisa mais feia ...

***

1 de nov de 2010

DILMA ESTENDE A MÃO. EU, NÃO!

***


O 3º turno começou hoje. Desde o anúncio da vitória de DILMA ROUSSEFF, do PT, a midia se apressou em mostrar os dentes.

Não apenas o candidato José Serra foi derrotado neste domingo histórico, mas a grande imprensa também. Tanto, que os rostos dos âncoras não conseguiam esconder o ar de desânimo que tomou conta das redações.

"Dilma não agradeceu a Deus pela vitória", apressou-se um jornalista a dizer. Uma critica de quem não tem mais nada a comentar, por ter sido derrotado pela maioria acachapante da população brasileira.

"Os votos do nordeste a elegeram", disse outro cientista politico na TV paga da Globo, como se o Nordeste não fizesse parte do Brasil, ou como se o voto do cidadão do Sul/Sudeste valesse mais.

A Presidenta eleita do Brasil, Sra. DILMA ROUSSEFF, tão logo soube da vitória, discursou para uma platéia composta de correligionários. Agradeceu os apoios e a militância e, generosamente, estendeu a mão para a oposição, prometendo governar para todo o país.

Mas é preciso estarmos atentos, nós, militantes invisíveis deste processo sujo a que fomos submetidos.
Não podemos esquecer das ofensas que recebemos, nós blogueiros, das ameaças rasteiras e das calúnias plantadas pela oposição pela via da imprensa corrupta e comprometida com que há de pior.

Não devemos baixar a guarda por achar que vencemos, pois a batalha começa hoje!

Quem venceu as eleições terá um duro caminho pela frente e nosso esforço deve continuar para dar equilibrio às forças contrárias ao projeto do Presidente Lula.

Engana-se aquele que pensa que a midia agirá com decência à partir de agora. Pelo contrário. Serão ainda mais implacáveis pois seus objetivos não foram alcançados.

Precisamos manter os olhos bem abertos, pois nenhum blogueiro sujo é tão generoso a ponto de estender a mão àquele que o agrediu de forma tão baixa. Eu, pelo menos, não!

***