1 de abr de 2012

Cadê a coragem, jornalista?



***

O inquérito que corre na Décima Primeira Vara da Justiça Federal de Goiás, há clara menção a jornalistas da revista veja (em minúsculo!), envolvidos na quadrilha de Demóstenes "Paladino" Torres.

Até agora, só o blogueiro-coitado Reinaldo Azevedo teve peito (!) de tentar defender seus colegas Policarpo Jr, diretor da sucursal Brasilia da veja, e Eurípedes Alcântara, diretor de redação da mesma revista. Mas Reinaldo, ora, não conta como referência. Ele é subordinado ao Civita e, por seu chefe, se atiraria da ponte.
Onde estão os demais veículos, a velha midia, para defender ou investigar as relações do jornalismo com o crime? É falta de coragem ou de vergonha na cara?

No primeiro governo do Presidente Lula, esta imprensa covarde tentou derrubar o governo eleito do PT através do que cunharam de "mensalão". Derrubaram o Ministro Chefe da Casa Civil, Zé Dirceu, que se defende, até hoje, no STF.

Sabe-se que a gravação do video do diretor dos Correios, Mauricio Marinho, recebendo três mil reais, exibido na Globo e demais veículos, quem mandou gravar as imagens foi Carlinhos Cachoeira, para o senador Demóstenes Paladino.

Valentia?
Não! Quadrilha, mesmo.

Quando quer, a midia vai a fundo nas investigações; se associa ao crime organizado para obter audiência e vantagens politicas. Mas, quando a farsa desponta e as evidências levam jornalistas para a beira do abismo, se cala! Esconde como pode seus colegas bandidos, com um corporativismo de dar inveja aos políticos!

Vamos lá, jornalistas medíocres, mostrem seus dentes e apontem seus dedos imundos para Policarpo e Eurípedes!

***

Nenhum comentário: