31 de dez de 2010

2.010 - MISSÃO CUMPRIDA

***

Após uma parada estratégica por razões profissionais, o SANDÁLIAS DO PIRATA vem desejar a todos seus seguidores e leitores que 2011 seja tão bom - ou melhor - quanto este ano que se encerra.

2010 foi um ano marcado, no campo político, por uma estrondosa vitória das forças progressistas deste país, sob liderança de Luis Inácio Lula da Silva, que conduziu sua sucessão de maneira espetacular, evitando o retrocesso ao recomendar a eleição de nossa presidenta, Dilma Rousseff.

Nos últimos 8 anos, Lula, seu partido e sua equipe, foram capazes de transformar o Brasil. Nos inserimos no patamar de Nação respeitada mundo afora, nossas aspirações de justiça social começaram a tomar o rumo que a esquerda esperava. Não a esquerda festiva e raivosa, às vezes usando os mesmos métodos da direita conservadora, mas a parcela da sociedade que elegeu o Partido dos Trabalhadores sob o lema da "ESPERANÇA VENCEU O MEDO".

Ainda há muito a ser feito. São séculos de exploração dos mais pobres pelos mais ricos, mas o que se anuncia é a continuidade do progresso com distribuição de renda. Objetivo principal de Lula ao assumir a Presidência da República em 2002.

Este blog, junto a algumas centenas de outros, trabalhou sob as mais diversas condições para apoiar as ações de Lula durante seu mandato. Trabalho voluntário e gratuito, diga-se, apesar de alguns meios de comunicação terem tentado convencer a sociedade que fomos remunerados para falar bem do PT. Mentira.

Em agosto deste ano, tive o imenso prazer de participar do I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, sob coordenação do Centro de Estudos da Midia Alternativa Barão de Itararé, entidade civil que congrega forças progressistas de difusão de idéias e informação. Conheci muitos outros colegas blogueiros com os mesmos ideais do SANDÁLIAS DO PIRATA, pudemos trocar informações valiosas além de conhecer gente interessante e inteligente. Foi uma excelente oportunidade de reunir gente de todo o país que trabalha, arduamente, na construção de um país melhor.

Apesar da imprensa corporativa e corrupta brasileira, o Brasil está melhor. Em todos os aspectos, em todas as camadas sociais. Mas, principalmente, nas regiões mais afastadas deste país onde vivem os mais necessitados. Finalmente, um governo voltou-se para os mais pobres, fazendo distribuir a riqueza concentrada, até pouco tempo, nas mãos de meia dúzia. Estes mesmos que criticam o operário Presidente, aquele que mais trabalhou pelo presente do Brasil.

Agora, diante da expectativa das ações de Dilma Rousseff, a população está confiante. A altíssima popularidade de Lula - 83% de ótimo e bom - transfere imensa responsabilidade a Dilma na condução das politicas econômicas e sociais, tão bem executadas pelo time de Lula, do PT e dos partidos aliados. A missão será dificil e Dilma tem perfeita noção das dificuldades que encontrará mas, com certeza, terá em suas mãos um país muito melhor, mais desenvolvido e menos desigual e, com sua competência aliada à de seus Ministros e conselheiros, poderá levar àdiante o projeto do PT: erradicar a miséria e a fome do Brasil.

Por tudo isso, o SANDÁLIAS DO PIRATA não vai parar. Pelo contrário, continuarei a dizer o que penso, a criticar as forças conservadoras e concentradoras de renda; a imprensa reacionária e saudosista, a direita em geral que, ao que parece, perdeu muito espaço no espectro politico nacional. Hoje, depois de 8 anos de administração federal petista, é possivel comparar e tirar lições dos erros cometidos no passado; é possivel perceber o engano de termos mantido as mesmas correntes politicas no poder durante tantos séculos, o que nos levou à dependência dos anseios dos paises mais ricos. Hoje, pós Lula, alcançamos maturidade suficiente para dizer, com clareza e sem rodeios, que, finalmente, entramos no rumo certo. Desenvolvimento com distribuição de renda.

Até breve, caro leitor amigo. 2011 será tão duro quanto este ano que termina, pois aqueles que perderam espaço politico não se calarão. Seus métodos conhecidos de usar a mentira sistemática continuará sendo a arma desta gente atrasada e perigosa. Não podemos, os blogs progressistas, nos calar nem dar espaço de manobra; nossa força foi comprovada na descontrução das armações mafiosas nas eleições de outubro.

No que depender do SANDÁLIAS DO PIRATA, as bolinhas de papel continuarão sendo jogadas nas latas de lixo.

***

3 de nov de 2010

Duas indelicadezas contra DILMA ROUSSEFF. Cartão amarelo!

***
31 de Outubro, mais de três horas depois de apurada a vitória da candidata do Partido dos Trabalhadores, a Presidenta-eleita foi ao encontro da imprensa para um pronunciamento.

TVs entram ao vivo e DILMA é acolhida por correligionários; apanha o microfone e começa o discurso.

A certa altura, seu coordenador de campanha, Antonio Palocci, passa às mãos de DILMA um pedaço de papel; sem interromper a fala, ela o lê e devolve, continuando seu pronunciamento.

Um fato simples como este não mereceria um comentário no blog, a não ser por duas razões.

A primeira, pior das duas, foram comentários de jornalistas presentes no evento, que viram o papel e, mesmo não conhecendo seu teor, dispararam contra a Presidenta que tratava-se de um assunto que deveria ser abordado no discurso. Como se não tivesse sido ela quem preparou sua fala, como se fosse preciso um assessor a lhe dizer o que deve e o que não deve ser dito.

Pura maldade ou, ainda pior, puro preconceito. Fosse um homem seu lugar, diriam a mesma coisa?

A segunda - esta com jeitão de menino mimado que quer atrapalhar por pirraça - é o conteúdo do bilhete deixado para DILMA tomar conhecimento de que alguém estava ao celular para falar com ela.

Segundo pessoa próxima, que estava ao lado da Presidenta-eleita, um assessor de DILMA atendeu telefonema do candidato derrotado, José Serra, que pretendia cumprimentá-la pela vitória.

Que é isso, Zé, bem na hora que ela está ao vivo para dizer a Nação seus agradecimentos?
Onde estava o candidato derrotado não tinha uma TV? Teve 3 horas para ligar e, cordialmente, reconhecer sua derrota, como alguém que tenha um minimo de educação, e esperou o momento dela entrar ao vivo? Foi só para perturbar?

Cartão amarelo para José Serra e para os jornalistas que comentaram o bilhete sem saber o que estava escrito nele.
Que coisa mais feia ...

***

1 de nov de 2010

DILMA ESTENDE A MÃO. EU, NÃO!

***


O 3º turno começou hoje. Desde o anúncio da vitória de DILMA ROUSSEFF, do PT, a midia se apressou em mostrar os dentes.

Não apenas o candidato José Serra foi derrotado neste domingo histórico, mas a grande imprensa também. Tanto, que os rostos dos âncoras não conseguiam esconder o ar de desânimo que tomou conta das redações.

"Dilma não agradeceu a Deus pela vitória", apressou-se um jornalista a dizer. Uma critica de quem não tem mais nada a comentar, por ter sido derrotado pela maioria acachapante da população brasileira.

"Os votos do nordeste a elegeram", disse outro cientista politico na TV paga da Globo, como se o Nordeste não fizesse parte do Brasil, ou como se o voto do cidadão do Sul/Sudeste valesse mais.

A Presidenta eleita do Brasil, Sra. DILMA ROUSSEFF, tão logo soube da vitória, discursou para uma platéia composta de correligionários. Agradeceu os apoios e a militância e, generosamente, estendeu a mão para a oposição, prometendo governar para todo o país.

Mas é preciso estarmos atentos, nós, militantes invisíveis deste processo sujo a que fomos submetidos.
Não podemos esquecer das ofensas que recebemos, nós blogueiros, das ameaças rasteiras e das calúnias plantadas pela oposição pela via da imprensa corrupta e comprometida com que há de pior.

Não devemos baixar a guarda por achar que vencemos, pois a batalha começa hoje!

Quem venceu as eleições terá um duro caminho pela frente e nosso esforço deve continuar para dar equilibrio às forças contrárias ao projeto do Presidente Lula.

Engana-se aquele que pensa que a midia agirá com decência à partir de agora. Pelo contrário. Serão ainda mais implacáveis pois seus objetivos não foram alcançados.

Precisamos manter os olhos bem abertos, pois nenhum blogueiro sujo é tão generoso a ponto de estender a mão àquele que o agrediu de forma tão baixa. Eu, pelo menos, não!

***

31 de out de 2010

ELEIÇÕES 2010: EU JÁ SABIA.

***

E LULA TAMBÉM!
***

Uma bolinha de papel ...

***
Talvez este seja o simbolo da campanha da oposição: uma farsa!

Tanto as vitórias quanto as derrotas devem servir de lição; ganhar ou perder deve estar sempre acompanhado de respeito, e parece que isso faltou à direita conservadora brasileira. Hoje, dia da eleição, já demonstram resignação com a vitória iminente da primeira mulher a governar o Brasil, antes mesmo do inicio da contagem dos votos.

Lembrei neste blog, em post anterior, que um Encontro Nacional de Blogueiros realizado em São Paulo foi uma reunião para discussão de assuntos importantes; liberdade de expressão e direitos individuais foram os temas mais comuns. Enquanto a oposição preparava a mais baixa campanha já feita neste país, com mentiras, calúnias, terrorismo, fomos chamados de blogueiros sujos!

A guerra prometida pelo presidente do PSDB, no inicio do ano, foi além. Usaram golpes baixos, abusaram de métodos fascistas para intimidar o eleitor; aborto, religião e factóides espalhados pela web para atingir o inconsciente coletivo pela via da mentira.

Parece não ter funcionado. Ou melhor, voltou-se contra o feiticeiro!

A ironia é que, diante do armamento pesado usado pela oposição - replicado pela midia corrupta e comprometida - uma bolinha de papel atingiu em cheio a cabeça da oposição. E a derrubou.

José Serra poderia ter saido de cabeça erguida do pleito, mas escolheu o caminho mais sujos, rastejando pelo submundo da mentira e da calúnia. Como os ratos!

***

30 de out de 2010

Debates são inúteis.

***
Candidato, vá até o painel!
O senhor tem 2 minutos para responder!
Seu tempo acabou! 


Se você precisa decidir seu voto à partir de debates como estes todos que vimos nas TVs, alguma coisa está errada. Se, para dizer o que se pretende fazer na área da agricultura, por exemplo, em apenas dois minutos, for suficiente para um eleitor decidir por este ou aquele candidato, é sinal que se dá pouca importância a quem vai dirigir este país.

Estamos elegendo um Presidente da República, não quem vai para o paredão do reality show.

As emissoras de TV - a imprensa, de modo geral - querem transformar a democracia em teatro, cujos personagens, reais, devem ter uma performance diante das câmeras que atraia o voto do indeciso para ocupar o cargo mais alto da República.

Para isto, bastaria colocar dois atores que falassem em nome de seu candidato, ou dois pugilistas de boxe,conforme o caso. Não é assim que se constrói uma democracia sólida.

***
A banalização do debate cronometrado de idéias, com um mediador-pop-star que corta o som quando expira o tempo, tem um propósito: desviar o foco das reais necessidades e transformar o processo eleitoral num espetáculo que gera audiência e tráz anunciantes.

A finalidade da grande midia corporativa brasileira, comprometida com interesses os mais escusos, é fazer o telespectador adotar um padrão de comportamento manipulável; o eleitor passa a ser um mero consumidor daquilo que o diretor de TV deseja.

Se não é isso, compare este processo midiático-eleitoral a qualquer BBB da vida, onde o "poder" do jogo está nas mãos de quem escolhe quem deve ir ao paredão; criam a sensação, dando um ar de importância, a quem escolhe uma das duas opções oferecidas: Disque 080013 para eleger Dilma, ou 080045 para Serra!

O que está em jogo é muito maior que os pontos de ibope que a emissora terá.

***

Nesta eleição, particularmente, estão colocados dois projetos bastante distintos. E fáceis de identificar.
São duas propostas já testadas no país: a proposta neoliberal tucana-pefelê e a continuidade do capitalismo social lulista. As diferenças, gritantes, estão claras nos números de um e de outro

Se é progresso que queremos, quem mais contribuiu para o desenvolvimento do Brasil nos últimos 16 anos?

Reside nesta constatação a forma manipulada que a imprensa corporativa transformou o processo eleitoral. Ou, tentou transformar em espetáculo cinematográfico um debate de idéias muito mais sério e decisivo, mas que não interessa aos donos de jornais. Preferem cooptar a consciência do eleitor-consumidor para que ele escolha esta ou aquela marca de sabão em pó!

Entretanto, o salto econômico social produzido pelos 8 anos de governo Lula, do PT, produziu consequências que deverão ser percebidas amanhã, domingo 31. A população, mesmo a mais pobre e menos intelectualizada, tem os instrumentos necessários para escolher seu candidato com menos intuição - como querem as Globos - e mais racionalidade. E assim o fará.

Estamos a um passo de nos tornar independentes da vontade de meia dúzia de familias que controlavam as mentes dos telespectadores. Daqui em diante, continuem a fazer novelas, mas  deixem em paz a consciência individual do eleitor.

***

27 de out de 2010

SERRA: UM POLITICO GENÉRICO

***
É de se compreender que, em campanha politica, o candidato, sob pressão das pesquisas, faça promessas que não pode cumprir. Não é correto. Apenas, compreensivel.

Mas mesmo promessas têm limites. Serra está fora de si, numa viagem sem volta que só pode trazer prejuízos para o Brasil, pois o que ele promete vai além do habitual, do exagero. Ele - e sua coordenação de campanha, seus gurus e aliados - estão partindo para uma perigosa aventura.

Salário Minimo de R$ 600,00 em 01 de Janeiro de 2011; aumento de 10% nas aposentadorias e pensões; décimo-terceiro salário para os beneficiários do Bolsa-Familia; desmatamento zero da Amazônia, entre outras idiotices que beiram à irresponsabilidade.

O que mais ele pode prometer?
Sem nada a mostrar, além de metade de seus 30 anos de vida pública - pois a outra metade ele largou pelo caminho ao renunciar a todos os cargos executivos para os quais foi eleito - ele apela para a estupidez.

A campanha de Serra trata o eleitor como se fossemos todos estúpidos, como se nenhum de nós fosse capaz de entender que se trata de um embuste o que ele diz. Quer nos fazer acreditar que é possivel cumprir promessas absurdas. Desmatamento zero? tenha paciência!

Um pouco mais de nobreza de alma seria melhor para seu fim de carreira; um pouco mais de hombridade para poder olhar nos olhos dos brasileiros, ganhando ou perdendo as eleições, sem despertar um sentimento de asco.

Tratar uma eleição importante como esta, num período de franco crescimento do país, com geração de emprego e distribuição de renda, de maneira infantil e mentirosa é um desrespeito. Cheira mal.

Serra é um politico genérico de péssima qualidade.

***

25 de out de 2010

Quem quer dividir o país?

***
A quem interessa, e qual a finalidade de 
dividir o Brasil em ricos e pobres?

Parece muito nítido que à direita lhe é mais importante um país recortado, como sempre foi, aliás. A desigualdade foi a marca de nossa latinidade tropical.

Os currais eleitorais, o voto de cabresto, a troca de votos por um punhado de comida era prática costumeira em época eleitoral, quando "donos da cidade" diziam em quem o eleitor deveria votar. Os votos nas urnas eram apenas checados para se ter a confirmação de que o candidato do Coronel foi eleito.

A elite econômica brasileira sempre esteve no Governo Federal, no centro das decisões mais importantes da Nação; as políticas econômicas que eram praticadas nunca visavam o bem-estar da coletividade, mas de uma pequena parcela da sociedade, a mais abastada e, portanto, com maior influência política.

Até 2002, quando elegemos um operário para o cargo máximo da República.

E os interesses começaram a surgir. Milhões de cidadãos antes sem voz, passaram a ter representatividade e tornaram-se o centro das decisões políticas e econômicas do Governo Federal. Miseráveis passaram a deixar de ser miseráveis; pobres ascenderam às classes médias; o relacionamento externo brasileiro voltou-se à busca de parceiros que pudessem fazer crescer o comércio externo. Enfim, o governo Lula "descobriu" a fórmula do crescimento com distribuição de renda, nunca antes praticada neste país.

A direita não concorda com as politicas econômicas, sociais e externa do Brasil de hoje. Os partidos da aliança tucana não aceitam o diálogo com Nações como Venezuela e Irã, nem concordam que formemos um bloco comercial com a China e outros emergentes, nossos maiores parceiros atuais. A direita prefere que continuemos ajoelhados perante os Estados Unidos e que façamos a guerra contra vizinhos latinoamericanos.

Para o candidato José Serra - que faz questão de se dizer do bem* - a elite precisa retornar ao poder com urgência, sob pena de perder o direito a decidir os rumos que o país deve seguir. Os rumos que serão escolhidos pelos eleitores no próximo domingo, 31.

Abaixo, um recorte do Folha.com que exemplifica perfeitamente o antipetismo criado e difundido pela direita; a sensação que prevalece na elite é que o que deve ser feito obrigatoriamente deverá passar pelas decisões da própria elite, como diz o professor João Francisco Sauwen Filho, na matéria da jornalista Laura Capriglione. Clique na imagem abaixo para ler a matéria completa.

Aos tucanos interessa repartir o Brasil entre ricos e pobres; entre quem tem direitos e quem tem obrigações; entre quem pode e quem não pode.

O PSDB quer dividir o Brasil em duas categorias bem distintas: quem manda e quem obedece!

***

* Na propaganda de TV Serra insiste em repetir que é do bem. Você, leitor deste blog sujo, conhece alguém do bem que precisa dizer a todos que é do bem? Quem quer te convencer apenas com palavras, em geral, são as pessoas do MAL.

***

24 de out de 2010

ALERTA: sangue na TV.

***
Um "profeta" me disse ter tido um sonho ruim.
Tão ruim que acordou com medo, pois havia sangue espalhado no asfalto. Foi assim:

Milhares de militantes agitavam bandeiras para seu candidato, que passava pela rua acompanhado de amigos. Todos sorriam, felizes, acenando para a multidão que gritava seu nome.

No fim da rua, um homem digita um número em seu celular. A pessoa que o atende pergunta se está na hora; o homem diz que se aproxima o momento e que todos devem estar preparados. De outro celular, liga para outro homem e este lhe pede 2 minutos para que todas as câmeras estejam ligadas. 2 minutos é o tempo de contagem regressiva.

No entorno do candidato começa um empurra-empurra. Três pessoas, propositadamente, correm. Abre-se um vazio e, instantaneamente, todos os que estavam próximos ao candidato começam a correr. Alguns caem; outros gritam. Vários cinegrafistas, de todas as emissoras, procuram a melhor cena, a imagem de um suposto agressor. O candidato é amparado pelos seguranças e colocado num automóvel estratégicamente estacionado nas mediações.

2 minutos se passaram desde o inicio do tumulto. Relógios sincronizados, imagens prontas para serem captadas. Uma explosão forte sacode o asfalto a poucos metros de onde estava o candidato. Uma bomba, uma vitrine que espalha vidro moído por dezenas de metros. Pânico, feridos, sirenes.

Três rapazes foram filmados segundos antes do estrondo. Um deles vestia camisa vermelha com uma estrela branca; os outros dois estavam sem camisa. A imagem da TV não é nitida porque os capta pelas costas e eles desaparecem no tumulto causado pela explosão.

No jornal da noite, apenas uma emissora tem as imagens da tragédia. Todas as demais estavam no empurra-empurra do candidato, que escapou milagrosamente da morte, segundo a manchete do jornal da TV. A repercussão é imediata em todas as emissoras e nos portais de internet. Os culpados foram  filmados.

A imagem que encerra o jornal é trágica: uma marca de sangue no asfalto, sangue de uma criança que, feliz, acompanhava seus pais na caminhada do candidato que estava em segundo nas pesquisas.

***

21 de out de 2010

A ameaça da rede Globo.

***

Aproximam-se as eleições e a Rede Globo começa a dar sinais mais claros de sua força.

Ontem, no Jornal da Globo, o ESPIRITO DE PORCO de Eraldo Pereira foi bastante enfático na ameaça. 

Logo na sua primeira aparição, chamado por Waack, surgiu na tela tendo ao fundo o Palácio do Planalto, em Brasilia. O assunto, claro, era a repercussão das investigações da Policia Federal no caso quebra do sigilo fiscal na Receita Federal.

Vou reproduzir literalmente o texto falado pelo ESPIRITO DE PORCO, Eraldo Pereira, o mesmo jornalista que recebe salário do Supremo Ministro do STF, Gilmar Mendes.

Não bastasse a manipulação grosseira de imagens no caso da bolinha na cabeça de Serra, a Globo ameaça entrar no jogo eleitoral de forma mais direta. No passado, recente, já usaram o expediente de editar matérias e debates para favorecer certo candidato. LLembram?

Notem que as palavras foram cuidadosamente escolhidas para que fique bem claro o que a Globo deseja. Que a verdade seja apenas a da emissora do Jardim Botânico e que não tentem mostrar outras verdades.
 
"E pensar que ainda tem espirito de porco querendo limitar o direito à informação, à liberdade de imprensa. Pois foi o trabalho da reportagem, tanto da Folha de São Paulo quanto da TV Globo, como vimos com César Tralli, que desvendou a história da quebra ilegal de sigilo.

E ninguém é capaz de acreditar facilmente que setores do PSDB, leia-se Aécio Neves, que nega veementemente, poderiam estar envolvidos nesta história de guerra tucana, como setores do PT tentam implacar.

Isso não cola.

Parece até história prá boi dormir. 

Melhor seria que a Policia Federal desse uma resposta definitiva ao caso, e antes das eleições. 

Senão, pode restar, aí, uma importante mácula.

(...)

Uma coisa é certa: essa história ainda pode render muito!

Aguardem os próximos capítulos, meus amigos."



Vira e mexe voltam com a ameaça à liberdade de imprensa. Desta vez, ele abre a fala dizendo que a Folha e a Globo é que desvendaram o "crime". Precisam de sustentação, perante sua audiência, para dar credibilidade à verdade que pretendem nos fazer engolir.

Em seguida, decreta que ninguém é capaz de acreditar na versão do Partido dos Trabalhadores, de que o jornalista Amaury Ribeiro preparou um dossiê a mando de Aécio Neves, em 2009, que pretendia se lançar candidato no lugar de Serra. Foi amplamente divulgada a tentativa de realização de prévias, por parte do PSDB mineiro, para escolha do candidato. Mas Serra - e sua turminha paulista - derrotou os planos do Governador de Minas Gerais.

O fato de Aécio Neves negar, veementemente, sua ligação com Amaury Ribeiro parece ter sido suficiente para Globo acreditar na versão tucana. E jogar toda a lama no colo da candidata Dilma Rousseff parece ter sido a estratégia global para vencer as eleições.

Repare, leitor deste blog sujo, na sutileza das palavras do ESPIRITO DE PORCO, quando afirma que a Policia Federal deve concluir com rapidez as investigações. Antes das eleições!

E, para arrematar, vem a ameaça: uma coisa é certa: essa história ainda pode render muito!

Está dado o recado.
Alguém duvida da capacidade maligna dos editores da Globo?
Vem chumbo grosso.

***

Este blogueiro sujo já sabia da existência do dossiê de Amaury Ribeiro desde o ano passado, quando circulou pelos blogs sujos a noticia.  Dizia-se que seria uma bomba no colo da Serra; a promessa era a publicação do livro de Amaury Ribeiro antes do primeiro turno.

Não aconteceu. Talvez porque as pesquisas indicavam Dilma como vitoriosa por larga margem.

Depois, com o segundo turno, parece que a midia corporativa resolveu lançar a história antes que o jornalista mostrasse o que sabe. Ao transformar a investigação a mando de Aécio em história prá boi dormir, a imprensa podre se antecipou para comprovar que é, mesmo, a dona da verdade.

Resta a nós, mortais, provar que a verdade que sairá das urnas não depende das matérias da Globo!

E, para concluir, Eraldo Pereira, que recebe salário do Ministro Gilmar Mendes, está cada vez mais parecido com  Alexandre Garcia ...

***

20 de out de 2010

Pra quem acha que privatização é conversa ...

***
No TIJOLAÇO, do Deputado Brizola Neto, li postagem sobre a mudança de nome da Petrobrás, e reproduzo, aqui, a imagem colhida no site da Folha de São Paulo.

Me apoderei, também, do titulo da postagem do Deputado, Prá quem acha que privatização é conversa ...

A publicação é de 27 de dezembro de 2000, no meio do segundo mandato de FHC, o nefasto, que tinha pleno conhecimento da mudança de nome da empresa. A justificativa era internacionalizar a marca. Como se fosse preciso.

Você, leitor deste blog sujo, conhece dezenas de produtos que mantém o mesmo nome, a mesma marca, durante anos e anos. Aliás, a grande dificuldade é construir um nome, este é o grande desafio das agências de propaganda.

Mudar o nome depois que todos já o conhecem, é uma estupidez ridicula. Ou, escondia outras intenções ...

Veja você mesmo, abaixo, como ficaria bonitinha a nova marca da Petrobrás.


***

Recado de ANGELA , filha de CHICO MENDES:

***

(...) quero pedir prá Marina que faça uma reflexão sobre seu apoio ... o Lula e a Dilma têm muito mais a ver com a gente que o Serra (...)


QUEM É DO BEM É A DILMA!

Angela Mendes

***

18 de out de 2010

NOTA DE SOLIDARIEDADE A MÔNICA SERRA.

***
Diante da confirmação, por parte da coreógrafa Sheila Ribeiro, de que realmente ouviu de Mônica Serra, sua ex-professora, relato sobre o aborto que cometera no Chile, nos anos de exilio do marido, José Serra;

visto que, no inicio, a própria militância petista não quis divulgar o conteúdo da página pessoal de Sheila no Facebook, por acreditar ser uma armadilha do PSDB-PFL;

ao ler uma notinha do partido PSDB desmentindo o aborto, dias depois da circulação da declaração de Sheila, sem que a própria Mônica, ou seu marido e candidato, José, tivessem tomado a iniciativa de convocar a imprensa para desmentir a coreógrafa;

sabendo que Mônica Serra não compareceu ao debate na noite de domingo realizado na RedeTV!, onde poderia esclarecer se fez ou não o aborto,

este blog toma a declaração de Sheila Ribeiro como VERDADEIRA e se solidariza com a cidadã Mônica Serra, compreendendo o momento de dor pelo qual passou, vendo-se forçada, por sua consciência, a agir de forma agressiva contra seu próprio corpo, praticando um ato que nenhuma mulher faz por prazer, mas por absoluta necessidade.

Certos momentos na vida de um ser humano são extremamente delicados, principalmente quando envolvem decisões de caráter intimo. Porisso é preciso ter cautela; ninguém tem o direito de julgar outra pessoa por atitudes que esta tome de forma consciente, cujas consequências serão apenas suas.

O aborto, último recurso diante de certas situações, é uma destas atitudes que ninguém tem autoridade moral para recriminar. Mônica Serra praticou aborto sabendo das consequências e, com certeza, foi sua última opção. É de sua intimidade e só ela tem as razões para ter escolhido este caminho. Nem seu companheiro, nem ninguém, pode acusá-la de qualquer coisa.

***

17 de out de 2010

A CAMPANHA DEGENERADA DO PSDB.

***
Não bastasse a falta de vergonha da esposa do candidato José Serra, Mônica, ao acusar Dilma Rousseff de “matar criancinhas” – em menção baixa e sorrateira ao aborto – tendo ela mesma, Mônica Serra, praticado aborto voluntário quando vivia no Chile (conforme relato de sua ex-aluna, Sheila Ribeiro – clique aqui para ler o que a Folha de São Paulo publicou), agora a coordenação da campanha do tucano decidiu escolher o caminho do crime.

Uma quadrilha formada por integrantes do PSDB e parte da Igreja Católica Apostólica Romana tentaram agir, na madrugada de ontem, em flagrante delito contra a Lei Eleitoral vigente no Brasil.

O crime consiste em difundir, por meios mentirosos e ilegais, calúnias e difamações contra Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores.

A história é a seguinte: a funcionária da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, ARLETY SATIKO KOBAYASHI é dona da Editora Gráfica Pana Ltda e filiada ao PSDB do barro da Bela Vista.

Esta empresa foi contratada supostamente pela CNBB para imprimir 2.100.000 panfletos – ao custo total de R$ 33.000,00 – cujo pagamento seria efetuado pela Mitra Diocesana de Guarulhos/SP, onde o arcebispo é declaradamente apoiador de Serra. Há, ainda, indícios de que um tal INDIO DA COSTA está metido nesta maracutaia, através de uma entidade denominada ASSOCIAÇÃO THEOTOKOS, de um certo Sr KELMON LUIS que por sua vez, teria ligações com a CASA PLINIO SALGADO ... todos gente da extrema direita raivosa. E perigosa.

Ocorre que estes panfletos são a mais pura mentira; pretendem difundir a sordidez que esta campanha está alcançando pelas mãos da direita, a parte mais podre da sociedade brasileira, porque se ampara em calúnias e falsidades ao invés de propostas sérias e decentes.

Ao ser descoberta a gráfica, dezenas de militantes foram até a porta da empresa exigir explicações. Pelo twitter, uma mobilização impressionante foi montada e, poucos minutos depois, a Rua José Bento 860, Cambuci, São Paulo/SP, estava cercada pela militância petista. Aguardavam a chegada de ordem de busca e apreensão, que aconteceu logo ao amanhecer. A policia também cercou o local onde se estava cometendo o crime, para garantir que as provas não sumissem.

Além deste crime – que deverá ser levado aos tribunais apenas depois das eleições – outro, ainda pior, caracteriza a campanha degenerada que a oposição histérica está promovendo: De onde viriam este 33 mil Reais para pagar os panfletos? Da Igreja Católica?

Ora, qualquer pessoa sabe que a Igreja Católica Apostólica Romana tem as contas auditadas com frequência e que é muito dificil esconder uma conta deste tamanho. Não posso acreditar que um arcebispo, por mais malandro que seja, use dinheiro doado por fiéis para promover crimes.

É provável, quase certo, que estes recursos provém do Caixa 2 da campanha tucana, da mesma fonte de onde PAULO PRETO subtraiu os 4 milhões de Reais!

É estarrecedora a forma como estão conduzindo este segundo turno.

Disse, em outra postagem, que estávamos voltado à Idade Média ao trazer temas religiosos para o debate politico. Pior, agora estamos tomando o rumo da barbárie total, da ação sem escrúpulos, da difamação contra tudo e todos que se colocam no caminho da direita podre e degenerada brasileira. Tudo diante da midia corrupta e igualmente degenerada que esconde fatos ou os exibe de forma mentirosa, torpe e desonesta.

Ganhe quem ganhe estas eleições para Presidência da República, o Brasil nunca mais será o mesmo. O ódio que vai tomando conta da politica se voltará contra aqueles que o incitam, e o custo será imprevisivel.
Fica a lembrança da união entre setores conservadores das igrejas – todas – ao candidato que representa o conservadorismo e à imensa quantidade de jornalistas vendidos que escrevem em veiculos cujos dias estão contados.

Nada pode terminar bem quando se usa o MAL para atingir um objetivo.

***
As fotos que ilustram este post são de autoria de Alexandre Gaúcho (twitter -  @pepegaucho) que enviou a este blog.

***

16 de out de 2010

Serra, o fraco de caráter.

***

Igreja Basilica de São Francisco do Canindé - Canindé - Ceará


A guerra prometida pelo PSDB, para esta campanha, está ultrapassando os limites da ética e da responsabilidade. Por onde passa a comitiva da direita, provoca baixarias e tumultos.

Hoje, chegaram ao cúmulo de forçar um pároco a sair de sua igreja escoltado por seguranças, porque o Senador derrotado, Tasso Jereissati, foi "tirar satisfações com o padre petista", segundo informou o site TERRA. Clique aqui para ler a matéria.

Para provar sua devoção religiosa, o candidato Serra foi rezar na Igreja de São Francisco do Canindé, a 120 km de Fortazea, CE. Durante a missa rezada na Basílica de Canindé, o padre disse que eram mentirosos os panfletos que circulavam na igreja que associavam Dilma Rousseff ao aborto e às FARC. O padre, ainda, criticou a postura dos tucanos em relação ao tema religioso que estes levaram para a campanha politica.

Foi o suficiente para o Coronel Jereissati interromper a missa, e, exaltado, acusou o padre de estar causando problemas à igreja. Jagunços, perdão, partidários de Jereissati foram tentar agredir o padre, que teve se sair sob escolta.

É deprimente! Um homem que se pretende preparado para presidir o Brasil, participar de baixarias como estas. Ao levar a religião para a campanha politica, Serra regrediu à Idade Média; provocou a ira de parcela conservadora das igrejas cristãs com o único objetivo de angariar votos para sua sigla. Mas não admite que pensem diferente. Serra acha que toda a igreja é de direita.

Não sendo capaz de atrair votos com propostas, usa a mentira, a infâmia e o terror para chegar onde tanto deseja: ao poder. Para isso, une-se ao que de pior existe, às forças mais nefastas, ao MAL.

Já disse em postagens anteriores que Serra não teve coragem de defender sua própria esposa no debate da Band, quando Dilma a citou. Agora, diante de relatos de ex-alunas de Mônica Serra de que ela teria feito aborto no tempo de exilio no Chile, Serra vai dizer o quê? Nada?

Serra é covarde e infame; atacar um padre em sua paróquia é o mais absurdo que se pode imaginar. Se Serra fosse "macho" de verdade, tivesse um minimo de caráter, não entraria numa igreja para rezar quando sua campanha distribui panfletos apócrifos mentirosos sobre Dilma e o PT.

Falta pouco para a derrota da direita. Depois das eleições, com a cabeça mais fria, Serra deverá rever a postura sem caráter de sua campanha. Mas nós, a militância silenciosa, não esquece e vai cobrar a conta.

Que Serra não tome isso como uma ameaça, mas como uma promessa.

***
colaborou Everaldo Sylva.

***

13 de out de 2010

BOLSA-REXONA - Programa social tucano.

***

Governador-eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin está preocupado com o desemprego.

Está em pauta o BOLSA-REXONA, programa social tucano que pretende INCLUIR no mercado de trabalho pessoas desempregadas. Segundo o UOL, já está em suas mãos uma lista de nomes que o futuro governador espera poder AMPARAR com este programa social.

Sob o original slogan NO MEU GOVERNO SEMPRE CABE MAIS UM, Geraldo vai acolher tucanos derrotados nas urnas, oferecendo cargos na administração estadual. Entre eles:

VANDERLEI MACRIS
ARNALDO MADEIRA
SILVIO TORRES
ANTONIO CARLOS PANNUNZIO
RENATO AMARY
WALTER FELDMAN
RICARDO MONTORO

O Governador-eleito deixou bem claro que não se trata de aparelhamento da máquina estadual, mas de um Programa Social, nos moldes do Bolsa-Familia, de auxilio a pessoas desamparadas e necessitadas.

Numa segunda etapa do Programa, serão estudados nomes de candidatos derrotados pelo DEM. Como são muitos e a verba é pouca, deverá demorar ainda alguns meses até a efetiva INCLUSÃO.

À despeito de ter pregado, em sua campanha, que pretendia enxugar a máquina pública estadual, Geraldo estuda, diante da necessidade premente, a criação de mais duas Secretarias Especiais para, segundo apurou este blog, acomodar dois personagens importantes da história tucana.

Para TASSO JEREISSATI, pretende criar a SEAPROJ - SECRETARIA ESPECIAL DE ASSESSORIA AOS PROPRIETARIOS DE JATINHOS, autarquia de apoio a quem tem necessidades especiais de locomoção, por via aérea, mas tem pouca experiência ou pouco tempo de brevê.

Para MARCO MACIEL, está em estudo a SEBA - SECRETARIA ESPECIAL DOS BULIMICOS E ANOREXICOS que, evidentemente, cuidará destes problemas de saúde cada vez mais frequentes entre jovens.

Como se vê, não é só Lula que sabe como diminuir as taxas de desemprego.

***

12 de out de 2010

Um "lider ferido" ameaça.

***

O lider, no caso, é Paulo Preto, arrogante assumido, acusado de desviar 4 milhões da campanha de Serra.

Ele mesmo se rotula de "lider" e ameaça: "Não se larga um lider ferido na estrada a troco de nada. Não cometam esse erro". Como arquivo vivo, deve saber muita coisa dos porões obscuros das campanhas demo-tucanas paulistas.

Em entrevista ao site UOL - clique aqui para ler a matéria - Preto afirma ter se encontrado mais de dez vezes com José Serra, que nega conhecê-lo. Orgulha-se de ter criado condições, em sua gestão como diretor da DERSA, para que empreiteiras contribuissem nas campanhas tucanas. Gosta tanto de ser tucano que marcava hora de inauguração de uma obra pública para as 11h45, só para mencionar o número do partido - 45.

O mais espantoso na entrevista, no entanto, não são as declarações do operador financeiro da campanha de Serra. Ele nega todas as acusações, o que era de se esperar e tergiversa sobre sua influência no comando da campanha.

O incrivel é a primeira pergunta formulada pela repórter Andréa Michael. De forma descarada, ela diz:

A candidata Dilma Rousseff disse que o sr. fugiu com R$ 4 milhões. O sr. pretende tomar alguma providência contra ela?


Ou seja, ao invés de procurar saber de Paulo Preto um pouco mais da história, a pergunta subentende uma possivel reação como se a denúncia fosse mentirosa, desde o inicio, colocando em dúvida a candidata do PT, Dilma Rousseff.

Isso é jornalismo?
Tenha dó!

***

Um covarde chamado Serra.

***

Dilma Rousseff desafiou o candidato José Serra a falar sobre o sumiço de 4 milhões, que teriam sido desviados por Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, simpático rapaz da foto.

Serra se fez de morto. Não respondeu durante o debate. No dia seguinte, em Goiânia, fez cara de espanto e disse que não sabia quem era o sujeito; que era um fatóide criado pelo PT.

Abro parêntesis para dizer que Serra também não defendeu sua esposa, Mônica, igualmente acusada por Dilma de espalhar mentiras e calúnias. Serra não soube defender sua própria esposa. Fecho o parêntesis.

Paulo Preto mantém relações de amizade com Aloysio Nunes Ferreira, senador eleito pelo PSDB de São Paulo. Foi diretor de Engenharia da DERSA - órgão público responsável pelas obras viárias de SP, inclusive o Rodoanel, ao custo de 5 bilhões, e das obras de ampliação da marginal Tietê, ao preço de 1,7 bilhão de Reais.

Este senhor está no relatório da Policia Federal sobre o caso "Castelo de Areia" , de 2009, quando foram flagrados diretores de empreiteiras tratando de propinas com dirigentes demo-tucanos. Inclusive, segundo fonte segura, um conhecido jornalista de uma revista famosa, que teria recebido 50 mil para "aliviar".

Paulo Preto foi um dos operadores financeiros da campanha de José Serra à Presidência da República, e teria desviado, para seu próprio bolso, a quantia de 4 milhões de Reais. Óbvio: quem toca obras públicas só pode ser operador do dinheiro de campanha!

A pergunta que não quer calar é: cadê esse dinheiro?

Serra, que não defende nem sua esposa, não vai defender Paulo Preto, acusado diretamente por Dilma no debate da Band. Mas tem a obrigação de dizer, pelo menos, a origem do dinheiro, para que não pensemos que se trata de Caixa 2 de campanha ...

A imprensa - comprometida até o pescoço com a direita - calou-se. Fosse com o PT, não tardariam a meter José Dirceu na história, fotografar uma pilha de dinheiro e exibir tudinho no Jornal Nacional. Não é esse o método das globos, folhas, vejas e demais merdas do jornalismo tupiniquim?

Fica o desafio ao candidato Serra: ou explica quem é Paulo Preto, de onde veio e para onde foi o dinheiro, ou corre o risco de passar por covarde.

Aliás, quem não defende a própria esposa é o quê?

***

11 de out de 2010

Eu acuso: Serra é o assassino de Eloá.



***
Para fazer campanha politica não é preciso mentir, inventar, caluniar nem ofender. Estas práticas, usadas fartamente pela direita brasileira, têm mostrado as mil caras do candidato Serra.
 
Os blogs sujos, como este, têm sido acusados de fazer campanha para Dilma. Com muito orgulho, este blogueiro confessa: é verdade!

Entretanto, para fazer campanha é necessário ser honesto e o primeiro mandamento de uma campanha é não se esconder. A liberdade de expressão que existe neste país é tão ampla, que permite, até, que um comediante vá a TV e chame o Presidente Lula de ladrão, vagabundo e picareta.

Usando da mesma liberdade, este blog trás de volta um episódio triste e doloroso, mas real, que envolve diretamente o candidato Serra num crime bárbaro contra uma adolescente de 15 anos, assassinada por puro interesse eleitoral.

Alguém esqueceu?

A história se passou em 2008, mês de outubro, véspera do segundo turno da eleição para prefeitos de todo o Brasil.

Em São Paulo, o hoje candidato José Serra trabalhava para eleger Gilberto Kassab, o representante da vanguarda do atraso, como eu disse na época. Kassab, do PFL, concorria com Geraldo Alckmin, do PSDB, mas Serra o apoiava em detrimento da indicação de seu partido. Nas pesquisas, sua curva era descendente a duas semanas do pleito.

Em 13 de outubro daquele ano Eloá Cristina Pimentel, 15, foi sequestrada por Lindemberg Alves. Um rapaz esquizofrênico e perigoso que, armado, ameaçava matar a ex namorada por tê-lo abandonado. A Policia Militar cercou o apartamento e começaram as negociações de praxe. Corte de energia, envio de mantimentos, exigências. Tudo levado àdiante como manda o manual da PM.

Aquela ocorrência foi se arrastando, com cobertura ao vivo pelas TVs, por um período exageradamente longo, o maior da história para crimes do gênero. Mais de cem horas e o país em comoção, a invasão era adiada sem qualquer motivo aparente.

Mas, em 16 de outubro, outra ocorrência colocou em evidência o estado de São Paulo: um conflito de extrema violência entre as policias civis e militares do estado, em frente ao Palácio de Governo onde Jose Serra despachava. Uma verdadeira batalha nas ruas do bairro do Morumbi, com cobertura total da imprensa. Cenas de tiros e bombas; de gente ferida e muito, muito sangue.

Dia 17 de outubro veio, então, a ordem de invasão do apartamento onde Eloá Quadros era mantida refém. Assim foi feito. De forma atabalhoada, policiais aloprados arrombaram a porta e invadiram o imóvel diante das câmeras. Numa operação sem qualquer planejamento, pôde-se ver um policial subindo uma escada para entrar pela janela, muito tempo depois de serem disparados tiros. Sem tecnologia, sem coordenação, sem preparo, a invasão assustou o sequestrador que disparou duas vezes. Um dos tiros atravessou a cabeça e matou Eloá, 15.

Não vou colocar links nem videos destes episódios em respeito aos 2 anos da morte de uma jovem inocente. São facilmente encontrados no youtube. Assim como é fácil encontrar a entrevista de um comandante da SWAT americana, um brasileiro, que em entrevista ao programa de Ana Maria Braga classificou o episódio de amador e negligente.

Publico apenas a foto de Eloá, 15, sorridente, para que esta imagem represente a juventude da garota assassinada.

A relação entre os dois eventos parece nítida: a crise das policias poderia prejudicar a campanha rumo à prefeitura do candidato escolhido por Serra, o governador de São Paulo que, constitucionalmente, é o chefe da Policia Militar Estadual, e uma invasão deste porte, transmitida ao vivo pelas TVs, não ocorre sem uma ordem tácita do governador.

José Serra, ao mandar invadir o apartamento onde havia duas adolescentes na mira de uma arma, sabia do risco. Preferiu ordenar a invasão para mudar o foco da imprensa do conflito das policias. O resultado foi a perda de uma vida inocente. De uma garota que nada tinha a ver com as aspirações politicas de um candidato.

***
 Este blog sujo não faz calúnias. Não ofende nem manipula informações.

A cronologia acima mencionada é real. Os eventos, também. Especialistas em ações policiais com reféns, todos, acusaram o Comandante da operação, um certo Coronel Félix, de incompetência.

Lindemberg Alves foi preso. Nenhum procedimento de investigação militar interna foi divulgado, muito menos alguém foi punido.

Eloá Quadros, 15, morreu pela ação negligente da PM Paulista, sob o comando incompetente de de José Serra que, em última análise, ordenou a operação.

À época (postagem de 19/10/2008), este blog sujo escreveu:

Governador José Serra: a morte de Eloá Quadros, 15, está na sua conta.

A biografia de Serra contém o sangue de uma menina assassinada.

Isso não é trololó.

***

9 de out de 2010

O fundamentalismo hipócrita.


***
A facção de direita que apóia o candidato José Serra – derrotado no primeiro turno – ataca de forma baixa. Como sempre. Parecem não se conformar com a pequena quantida de votos obtidos por Serra no domingo passado.


Segundo informou o jornalista Fernando Rodrigues, em reunião da cúpula da campanha do PSDB, esta semana, circulou panfleto apócrifo, um manual para desinformar e plantar o fundamentalismo no eleitor.


Na matéria, intitulada Panfleto pró-TFP circula em reunião de cúpula tucana, o jornalista acusa o PSDB de incitar a militância tucana a divulgar os "planos" de Dilma Rousseff caso seja eleita.


O absurdo alcança um nivel tão baixo, que só os mais hipócritas são capazes de produzir.


Por exemplo, dizem que o PT, se vencer,vai legalizar a prostituição e o aborto; vai acabar com o direito de propriedade e limitar a liberdade religiosa.


Como é possivel que, em pleno século XXI, alguém seja capaz de usar tais argumentos para derrotar uma candidatura?


O fundamentalismo é tão extremo, que chega ao ponto de dizer que Dilma zomba de Deus e a comparam ao Titanic, que afundou por causa das declarações de quem o construiu, que também teria zombado ... não acredita? Clique aqui para ler.


***
Alguns personagens brasileiros conhecidos, declararam voto em Dilma Rousseff assim que se definiu o segundo turno.


Entre eles, Chico Buarque de Holanda, Oscar Niemayer, Aldir Blanc, entre outros.


A força progressista da sociedade brasileira é capaz de derrotar esta onda negasta que ameaça voltar ao poder no Brasil, infelizmente, com o apoio da midia corporativa e não menos nefasta.


Nosso papel, enquanto cidadãos, é difundir as verdades sobre a campanha e desmentir todos os boatos que os extremistas pretendem plantar.


***
A terceira colocada nas eleições, Marina Silva, deve estar à beira de um ataque de nervos.


Correligionários do PV têm declarado que estão negociando Ministérios com o PSDB em troca de apoio a Serra. Algumas lideranças estaduais, entre eles o próprio presidente do partido, José Luiz Penna, o candidato derrotado ao governo do estado do RJ, Fernando Gabeira, bem como o outro derrotado nas eleições estaduais na Bahia, Bassuma, já declararam apoio à direita.


Logo o Partido Verde, que se apresentou como a terceira via; um partido "diferente" dos demais, nem bem deglutiu a derrota e já está mendigando cargos.


A ética, apropriada por Marina como sua, acabou antes de começar.


***

5 de out de 2010

O verdadeiro voto verde.

***
Leitor do Sandálias, declaradamente verde, que votou em Marina no primeiro turno, deixou comentário dizendo que é evidente que todos nós do PV militantes de São Paulo iremos votar em Dilma.

Sob a alcunha The Green, o leitor afirma, com esta declaração, que não precisa da definição do PV ou de Marina para escolher seu voto.

Ninguém precisa, na verdade, que nos digam como votar. Já temos nossa consciência que é capaz de determinar para onde queremos levar o Brasil.

No caso do Partido Verde, composto de gente definitivamente progressista, é natural que escolham a candidata Dilma Rousseff como segunda opção. Principalmente se levarem em conta o passado recente de Marina Silva, como Ministra do Meio Ambiente de Lula.

The Green reclamou do post que fiz à respeito da onda crente. Ele diz, com razão, que o eleitor de Marina não necessariamente é evangélico nem teleguiado por lideranças religiosas. Está absolutamente certo; este blogueiro sujo não soube expôr com a devida clareza seu ponto de vista.

Análise da eleição de domingo leva a crer que parcela dos votos de Marina foram obtidos mediante pedido de algumas lideranças religiosas, em grande parte, as evangélicas. O que este blog quis dizer é que o verdadeiro voto verde, daquele cidadão preocupado com o meio ambiente e com as propostas de Marina Silva, aquele que optou por um voto de consciência e, portanto, legítimo, não representa a totalidade dos votos obtidos por Marina. A prova disso está no fraco desempenho dos demais candidatos verdes, bem abaixo da média de Marina. Alguns, tão inexpressivos que foram desprezados pelo eleitor.

Por esta razão, o comando de campanha de Dilma Rousseff pretende atrair o real eleitor verde, aquele que escolheu seguindo suas convicções; aquele que, certamente, votará no PT no segundo turno.

O green, como quer o leitor, sempre foi bandeira do Partido dos Trabalhadores e, por esta razão, Marina foi filiado ao PT por quase 30 anos. Sua trajetória politica faz parte da história do PT e, nem que ela e seu partido escolham Serra, tenho absolutamente certeza que o voto da militância do PV será 13.

***

4 de out de 2010

A onda crente.






***

Dezenas de blogs e sites mantidos por entidades evangélicas brasileiras mostram um fenômeno que ocorreu na eleição presidencial de ontem: a onda crente.

À parte do que o editor deste blog pensa à respeito de religiões – todas, indistintamente – é preciso levar em consideração o que ocorreu entre os evangélicos, conhecidos como crentes.

Pastores e simpatizantes cristãos, em sua imensa maioria, recomendaram que seus fiéis votassem em Marina Silva, do PV, usando argumentos difundidos pela internet nos últimos dias de campanha: aborto e maconha.

As imagens abaixo foram colhidas de sites e blogs evangélicos e, de forma direta e incisiva, recomendam que não votem em Dilma Rousseff, associando a candidata do PT a pecados cristãos.


Alguns blogs, inclusive, atacam a maior liderança evangélica do país, Edir Macedo da Universal, maior, mais ramificada e mais rica igreja dentre as evangélicas, acusando-o de "abortista-mor".



Fica fácil compreender a razão do segundo turno para a eleição presidencial quando se enxerga o voto pela fé. Não foi apenas a igreja evangélica que escolheu este caminho; o rabino mais famoso da congreção israelita paulista recomendou o voto em Serra e algumas igrejas católicas, como o bispo de Guarulhos/SP, também.

Mas ao que parece é que a disseminação do voto evangélico, orientado pela politica, foi maior e mais eficiente. Bom exemplo foi a eleição no Rio de Janeiro, onde Marina Silva obteve a segunda votação mais expressiva do Brasil e, ainda, elegeram duas lideranças evangélicas locais importantes, como Marcelo Crivella para o Senado Federal e Anthony Garotinho para Deputado Federal com três vezes mais votos que o segundo colocado.






Diante disso, percebe-se que não houve o voto "verde" em Marina e que seu cacife não é tão alto como se supõe. Dos quase 20% de votos obtidos pelo PV, é provável que pouco mais da metade tenham sido "votos-verdes" legítimos. O restante, com certeza, foram "votos-crentes".

À campanha DILMA 13 PRESIDENTE resta agir para reverter este quadro. O trabalho será árduo, pois descontruir as mentiras plantadas é mais dificil. Expôr a verdade nem sempre é o caminho mais fácil, principalmente se levados em consideração assuntos tão complexos como o aborto, o uso de drogas, a união civil homossexual, temas que muitos evangélicos acusam Dilma de compactuar.

À militância, como já disse antes, sobra o empenho individual para levar àdiante o projeto de crescimento econômico com distribuição de renda. E o uso de todas as ferramentes disponíveis para fazer chegar a informação verdadeira sobre Dilma Rousseff àqueles que votaram PV no primeiro turno, desmontando as versões evangélicas equivocadas.


***

3 de out de 2010

Tudo na normalidade.




Atualizado às 23h50


O Partido dos Trabalhadores dobrou sua representação no Senado Fedrral, de 8 para 16 Senadores filiados na legenda.
***
Enquanto comemora a imprensa, a militância se põe à postos.
 
Quem conhece, sabe que militante petista reage; coloca a faca entre os dentes e se joga de cabeça. Sempre foi assim. As conquistas da esquerda sempre foram dificeis.

Daqui até 31 de outubro, data do 2º turno, a campanha DILMA 13 PRESIDENTE tomará novos rumos. O caminho foi delineado desde o inicio, desde a escolha da candidata para a sucessão. Para quem lembra, cogitávamos a ida ao 2º turno ... até maio, Dilma Rousseff não era lider nas pesquisas.



Quem soube tirar votos, foi Marina Silva e seu projeto eco-capitalista que atraiu importante parcela cristã para junto de si. Menos pelo projeto, mais pelos boatos, muitos, à respeito de aborto, de casamento homossexual, de demônios e deuses.

Agora, a campanha deverá ser mais incisiva, mais comparativa, menos submissa às mentiras da imprensa. Não foi o caso Erenice, nem outro "escândalo" que leva o país ao 2º turno. Foi Marina! Serra mantém seus 30% históricos e Dilma esteve muito perto da vitória.

Apenas 12% dos candidatos segundo colocados que se enfrentam em dois turnos, viram o jogo. Mesmo assim, por terem perdido o primeiro lugar por minima margem de desvantagem. Não é o caso de Dilma, com quase 20 pontos percentuais acima do PSDB.

Sim, Dilma venceu a primeira etapa das eleições, e não foi a única vitoriosa.

Há outro vencedor nestas eleições presidenciais. Seu nome é Lula.

A #ondavermelha que invadiu as urnas, a pedido de Lula, foi espetacular. O Senado Federal, conservador até hoje, não reelegeu nomes conhecidos e barulhentos da direita.

Até a hora que escrevo, 22h00, o Brasil não (re)elegeu os seguintes oposicionistas:

Cesar Borges 
Luis Carlos Aleluia 
Mão Santa 
Tasso Jereissati 
César Maia 
Arthur Virgilio 
Gustavo Fruet 
Heráclito Fortes 
Heloisa Helena

Poucos? Amanhã conheceremos a quantidade de aliados eleitos para a Casa e estará, definitivamente, instalada a #ondavermelha!


***
Quanto a Marina Silva e seu eco-capitalismo-cristão, não tardará a emprestar seu prestigio a José Serra, que é aquele que mais se aproxima de seu discurso. Mas nem isso será suficiente para levar à vitória o projeto ultrapassado, neo-liberal e conservador da velha direita.



***
Parabenizo meus conterrâneos paulistas pela eleição de Alckmin e Tiririca.



***

1 de out de 2010

Perder perdendo!





***
Diante da postura do candidato tucano no debate da Globo, ontem, tudo leva a crer que a direita vai perder perdendo, como disse a candidata Marina Silva, à saída da emissora.

 Talvez esta seja a eleição menos disputada da história do Brasil pós-ditadura. Nem FHC, o nefasto, eleito nas costas do plano Real teve tão pouca resistência da oposição, à época.

 A imagem do tucano Serra, ontem, na TV, era de resignação. Foi criticado até mesmo por seus correligionários. Aécinho Neves foi um dos que se pronunciou contra a pouca agressividade de seu candidato. Em nenhum momento do encontro inquiriu a opositora Dilma. Limitou-se a debater com Plinio e Marina, dois oponentes muito distantes dele nas pesquisas de opinião.

 É compreensivel.

 Uma rápida análise de sua estratégia de campanha mostra que seu marketing nunca funcionou.

No inicio, tentou passar a imagem de homem competente, que pode fazer mais pelo Brasil. Ameaçou ataques ao PT e depois recuou. Usou a imagem de Lula em seu programa; insinuou ser de origem humilde, colocou no ar uma favela fake afim de parecer amigo dos pobres. Em certo momento atacou agressivamente Dilma Rousseff, amparado em manchetes de jornal e da revista Veja. Anunciou promessas mirabolantes para tentar atrair os indecisos.

 Nada funcionou. Ontem, era outra pessoa, usava outro tom e seu gestual era de perdedor.


***

A razão da ineficiência de Serra é simples: chama-se Luis Inácio Lula da Silva!

 Fosse qualquer candidato em seu lugar, de qualquer partido, o resultado seria o mesmo. Não foi Serra que perdeu perdendo, foi a direita de um modo geral que se desmanchou. A velha politica de concentração de renda entre os mais ricos foi ultrapassada pelos oito anos de governo do Partido dos Trabalhadores. Um rolo compressor de desenvolvimento com distribuição de renda e emprego erradicou a velha politica conservadora e imbecil.


***
Este blog já disse outras vezes, mas vale repetir.

No começo do ano, Lula ensaiava lançar um plebiscito durante a campanha. Nunca escondeu sua estratégia de comparar seu governo e o PT com o PSDB de Fernando Henrique, o nefasto.

 Não foi preciso. O simples fato de estar presente ao lado da candidata Dilma foi suficiente para amealhar quantidade de votos suficientes para levá-la ao Planalto.

 É possivel que nem Lula e seus marketeiros soubessem qual o real tamanho de sua popularidade antes do inicio da propaganda na TV. É certo que eles desconfiavam ter o poder de transferir votos para sua candidata, mas duvido que tivessem a noção exata do tamanho da onda vermelha que se formou no país.

 Alguns analistas, metidos a sabe-tudo, disseram que não existe transferência de votos ... bobões da estirpe de jabores e mainardis achavam que sabiam das coisas. Uns manés!


***
Escrevo a dois dias da eleição como se Dilma já estivesse eleita. E está.

 Nem que haja segundo turno, pela postura do candidato Serra ontem, no debate, é visivel sua aparência de perdedor.

 Serra não perdeu para Dilma ou para Lula. Serra perdeu-se nos oito últimos anos ao escolher o caminho errado do conservadorismo. Ao acreditar que o apoio da midia corporativa brasileira, das Globos, Estadões; das Folhas e Vejas, era suficiente para manchar as realizações que o governo petista alcançou. Não foi.

 Denúncias de escândalos, de mensalões, aloprados e sigilos quebrados, não foram capazes de frear o desejo da população, sobretudo os mais pobres, de ascender socialmente. Serra e a direita não tiveram sensibilidade para compreender o que significa a um homem, a uma mulher, a um jovem, um emprego com carteira assinada, com direitos, com cidadania.

 Serra é o simbolo da falência de um modelo que ajudamos a extirpar do Brasil. Daqui para a frente, seja quem for o mandatário desta República Federativa, não haverá mais crescimento econômico sem distribuição de renda e emprego. O povo, ao ter acesso ao direito mais básico de um ser humano, experimentou o sabor da DIGNIDADE e, certamente, não abrirá mão dele jamais.

 Aliás, dignidade é o que a direita nunca entendeu exatamente o que é.


***

30 de set de 2010

Aparelhamento do STF.

***
A noticia é grave e coloca a democracia em risco.

Não é o PT que denuncia. É a Folha de S.Paulo, jornal editado pela direita, através dos jornalistas Moacyr Lopes Jr e Catia Seabra.

Sob o título Após ligação de Serra, Gilmar Mendes para sessão sobre documentos para votar - clique aqui para ler a matéria - o jornal denuncia uma fraude. Afirma que o Ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes interrompeu o julgamento de um recurso do PT depois de receber uma ligação do candidato José Serra, do PSDB.


A matéria não diz "após receber uma suposta ligação", como de praxe. A afirmação é categórica!


O fato é que Gilmar Mendes pediu vistas de um processo cujo placar era, até o momento de seu voto, 7 X 0 à favor do recurso do PT, ou seja, sete Ministros do STF entendiam que não deveria ser obrigatória a apresentação do título de eleitor no momento do voto, mas apenas um documento com foto. Placar suficiente para a decisão. O gesto de Mendes interrompeu a votação e, consequentemente, o resultado, que pode ser decretado só após o pleito. Como quer o candidato Serra.

Tucanos em geral costumam acusar o Partido dos Trabalhadores de aparelhar o Estado brasileiro com companheiros. Serra cansou de repetir isso nos debates e na propaganda de TV. Este ato, ligar para o celular de um Ministro do STF, em plena sessão, e pedir para interromper uma votação ultrapassa o aparelhamento. É interferência direta no Poder Judiciário. E, pior, ao que tudo indica, Serra foi atendido.

A troco de quê? Qual a razão para Mendes atender a ordem de Serra? Qual o limite da subserviência do Poder Judiciário Brasileiro perante o PSDB?

Estas perguntas devem ser respondidas com urgência pelos demais Ministros do STF, pelo menos aqueles que já proferiram seus votos no processo: desde a relatora Ministra Ellen Gracie e seus colegas, Ministros José Antonio Dias Toffoli, Carmen Lucia, Ricardo Lewandowski, Joaquim Barbosa, Carlos Ayres Brito e Marco Aurélio Melo.

***

Tanto Mendes quanto Serra, negam a troca de telefonemas. A reportagem afirma que ouviu José Serra pronunciar a frase "meu presidente" quando Gilmar Mendes atendeu a ligação.

A foto ao lado, colhida do site Folha.com, de autoria de Moacyr Lopes Jr, da Folhapress, afirma, na legenda, que foi tirada enquanto Serra falava ao celular de seu assessor, que disse que era Mendes que estava na linha.

Por quais cargas d'água esta história parece verdadeira? Qual razão me leva a acreditar ser possível que Serra tenha pedido este favor a Mendes e este o ter atendido? Ainda mais tendo partido da Folha, notadamente à favor de Serra nestas eleições?

O STF precisa, urgentemente, excluir este Ministro do cargo e processá-lo. No mínimo, quebrar seu sigilo telefônico, sob risco de cair na vala dos desmoralizados.

***

29 de set de 2010

Direita no Brasil: fim melancólico.

***

Seja no 1º ou no 2º turno, está se desenhando a sucessão de Lula de uma forma absolutamente clara: a preferência da população pelo projeto social do Partido dos Trabalhadores.

Não fosse assim, Dilma Rousseff nunca teria tamanha vantagem sobre seus concorrentes à vaga do Planalto. Inclua-se, aí, todos candidatos e a imensa maioria da imprensa corporativa e seus articulistas metidos a formadores de opinião.

Está nitida a opção da imensa maioria dos brasileiros por um projeto de desenvolvimento com distribuição de renda, notadamente diverso das politicas concentradoras de renda em prática até 2002.

Não apenas Dilma Rousseff terá margem expressiva de votos sobre seus adversários, como está se compondo uma bancada de apoio no Congresso Nacional - Câmara e, sobretudo, Senado – solidamente de esquerda, através dos partidos aliados ao PT.

Hoje, ainda resistem alguns expoentes da direita conservadora no cenário nacional. José Serra, o candidato prestes a ser derrotado, está liquidado politicamente. Não só por não ter mais idade para concorrer em 2014, como por ter perdido a noção moderna de fazer politica. Temperamental, desagregador e autoritário, seu jeito de atuar não o levará a lugares mais longe que o estado de São Paulo.

Uma nova geração de politicos conservadores está tentando ocupar um espaço cada vez mais reduzido. Nomes como Aécio Neves e Rodrigo Maia, PSDB e DEM, respectivamente, pretendem angariar os votos de menos da metade de um terço dos brasileiros, os que votam na direita. Precisarão adaptar seus discursos a uma nova linha politica, mais atual, com maior caráter desenvolvimentista e social; terão que incorporar a seus discursos a presença mais ativa do Estado na vida do cidadão. Afinal, é assim que Dilma Rousseff será eleita.

Velhos caciques, até pouco tempo bem cotados em eleições, como FHC, o nefasto, estão condenados ao esquecimento. Jorge Borhausen, Tasso Jereissati, Cesar Maia, Jarbas Vasconcelos, Joaquim Roriz, entre outros, estão no ocaso da vida politica. Muito próximos do fim.

Um fim melancólico, porque, desprezados por seus eleitores, não lhes resta alternativa senão agarrar-se com força aos velhos conceitos neoliberais. A exceção é Geraldo Alckmin, cuja liderança se restringe aos limites do estado de São Paulo. Um nome que não resistiria às urnas de qualquer outro estado do Brasil.

Espero, para o bem da democracia, que esta nova direita seja capaz de promover debates inteligentes no Congresso Nacional. Caso contrário, restará o papel de oposição às seis ou sete familias que controlam os meios de comunicação, os grandes grupos midiáticos, o que é, também, danoso para a evolução da democracia, pois estes visam, tão somente, beneficios para si próprios.

A alternativa é a midia independente, blogs e sites incluidos. Não como provedores de noticias, mas como difusores de opinião. Quanto mais diversidade de pontos de vista houver, mais estaremos próximos da verdade e da capacidade de formação de opinião.

***

28 de set de 2010

A Raposa.

***
Aquela que parecia uma pessoa cândida e pura; verde como a natureza, está mostrando a verdadeira face.
Marina Silva, ex-seringueira, ex-PT, ex-Ministra do Meio Ambiente, agora é candidata presidencial.

Com apenas 14% dos votos, segundo pesquisas recentes, Marina sabe que não tem qualquer chance. Nem de vitória, nem de ir ao segundo turno.

Mas seu empenho – e seus ataques -  demonstram algo que parecia não existir na candidata: profissionalismo politico. Uma raposa velha, como se chama o politico de carreira.

Seu comportamento no último debate, da TV Record, deixa clara sua intenção de levar José Serra ao segundo turno. Pelo menos, é o esforço que o PV faz nesta última semana de campanha.

Marina sabe que seu apoio valerá alguma coisa na semana que vem. Marina tem consciência de que será procurada pelos dois candidatos que disputarão a vaga presidencial, e está jogando todas as suas fichas nesta disputa. Afinal, seu apoio valerá 14%. Nada mal.

É de fazer crer que há algum tipo de acordo entre Marina e Serra, pois o comportamento de Marina Silva é nitidamente pró tucano.

Para quem foi companheira de Chico Mendes, o figurino de raposa não cai bem.

***

25 de set de 2010

Voto 13 por você, minha filha.

***

Domingo, dia 03 de Outubro próximo, ao digitar na urna eletrônica meu voto, estarei pensando em você, Gabriela. Porisso, escolherei Dilma Rousseff do Partido dos Tralhadores. Número 13.

Sabe por quê? Pelo teu futuro e pelo futuro de centenas de milhares de outras crianças brasileiras; para que vocês cresçam num pais mais justo – apesar das desigualdades que ainda existem – e mais desenvolvido.
E quem será o condutor do crescimento com distribuição de renda, que é o que proverá justiça e desenvolvimento, é o PT e seus aliados. Tenho absoluta convicção disto, principalmente pelo que  já foi demonstrado nestes últimos anos.

Gabriela, quando eu tinha tua idade, 6 anos, viviamos num regime de opressão comandado pelos militares da extrema direita que dirigiam o país como um quartel. Não havia a liberdade que temos hoje; era um Brasil controlado pela elite branca e rica que não enxergava além do próprio umbigo. Cresci ouvindo e lendo noticias fabricadas pela imprensa que apoiava os ditadores militares assassinos. Tive amigos e professores que desaparaceram. Fui preso duas vezes por pensar diferente do governo, e por querer manifestar meus pensamentos e ideais.

Esta mesma gente, que tanto prejudicou o Brasil, continua ativa na vida politica, e esteve no poder até bem pouco tempo. As mesmas familias, sete ou oito, que controlavam a imprensa na época, são as mesmas que hoje editam seus jornais e revistas. Quando você nasceu, Luis Inácio Lula da Silva já era Presidente da República e o Brasil começou a mudar. Em todos os sentidos. E essa mesma gente, a parcela mais podre da sociedade, não se conforma com as conquistas sociais que o Partido dos Trablhadores trouxe com muita luta e muito trabalho. E democracia. Fazem de tudo para voltar ao poder; abusam das mentiras e da falta de caráter para não ceder ao desejo da população.

Minha filha, você nasceu de uma familia de classe média que nunca precisou dos benefícios de qualquer governo. Estudamos e evoluimos; sempre trabalhamos, sua mãe e eu, procurando driblar os problemas que a vida nos impõe. Mas, você sabe, que uma imensa parcela da população não tem o minimo necessário para sobreviver. Já vi teus olhinhos emocionados quando somos abordados, na rua, por uma criança pobre e suja, que pede um trocado. Já te ouvi sussurrar para que dê uma moeda àquela criança como você. A tristeza que sentimos diante de um ser desprotegido nos faz sentir uma dor que se origina da culpa. A culpa de não termos podido impedir as injustiças.

É nisso que penso quando te digo que vou votar 13. Para que o Brasil siga na rota do crescimento e que, sobretudo, promova a ascensão social das classes menos privilegiadas, sempre mal tratadas pelos governos de direita que dominaram este país por séculos. Tenho absoluta certeza que, erradicada a miséria, cada brasileiro tendo a oportunidade de trabalho e renda, teu futuro como  ser humano será melhor, mais igual e mais justo. E que nunca mais será necessário ver lágrimas contidas em teus olhos por causa de uma criança pobre na rua.

Me emociono ao imaginar como este país pode se transformar, e sei que você fará parte de uma sociedade mais honesta e sadia, uma vez que as diferenças sociais e econômicas tem o poder de transformação pela via do desenvolvimento social, econômico e intelectual.

Você, Gabriela, e centenas de milhares de outras crianças, terão pela frente um caminho mais suave, não menos dificil, mas com muito mais instrumentos nas mãos para elevar nossa condição de cidadania ao patamar de equilibrio. E isto passa, necessariamente, pela inclusão social.

Você irá comigo, domingo, dia 03 de outubro, até a cabine de votação, e, com tua própria mãozinha, digitará a tecla “confirma” ao aparecer a imagem de Dilma Rousseff. Terá sido esta tua contribuição para que o Brasil seja um país mais humano.

***