6 de out de 2008

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Foi dada a largada para a campanha eleitoral de 2.010.
Neste domingo, quando o eleitor digitou seu voto na urna, estava começando a traçar o futuro do país e eleger o próximo Presidente da República.
.
Sim. Foi desta forma que a imprensa colocou estas eleições municipais, como uma prévia da eleição para Presidente, ainda que faltem dois anos.
.
Também, a grande mídia fez questão de repetir, incansavelmente, que o apoio do presidente Lula não influenciou os eleitores; a questão municipal, segundo eles, é a prova que o Partido dos Trabalhadores não irá eleger o sucessor de Lula.
.
Mentira! Mais uma vez a mídia tenta fazer o eleitor de bobo.
É evidente que Lula influenciou - e muito - o voto municipal, a ponto de o PT ser o partido que mais cresceu em número de votos e prefeituras. Em cidades com mais de 200 mil habitantes cresceu ainda mais, demonstrando a forte conotação política do voto municipal que antes era apenas pessoal.
.
Em algumas capitais importantes (PortoAlegre e Salvador), a disputa do segundo turno se dará entre candidatos da base aliada do governo, o que impedirá o Presidente Lula de apoiar este ou aquele candidato. Em outras (São Paulo), a rivalidade está muito bem definida entre governo e oposição, o que permite Lula subir no palanque de seu candidato.
.
Por falar em São Paulo, a ida ao segundo turno do candidato do DEM Gilberto Kassab mostra claramente a influência de Lula: enquanto Marta Suplicy (PT) estava isolada nas pesquisas em primeiro lugar, os candidatos Kassab e Alckmin (PSDB) se digladiavam para assumir a postura de oposição, a ponto do governador José Serra (PSDB) apoiar Kassab contra seu próprio partido. Se Lula não tivesse influência, como quer a imprensa comprometida, Marta não iria ao segundo turno e deixaria a maior capital do país nas mãos da oposição.
.
Aliás, o DEM, que estava aparentemente morto em São Paulo, renasceu pelos braços tucanos do atual governador! Pena que o paulistano não saiba quem é o verdadeiro Gilberto Kassab, o que foi secretário de Celso Pitta, o espectro de Maluf e do malufismo, aquele que destruiu as contas públicas de São Paulo quando foi prefeito.
Kassab é o verdadeiro filhote da ditadura. Autoritário, seu estilo de fazer política é usar a mentira como base para mascarar suas verdades. Colaboram com ele os jornais de grande circulação e a Globo, expoentes da direita liberal brasileira.
.
Em 2.010 uma nova campanha começará. O eleitor terá o direito de escolher seu voto livremente, de acordo a sua consciência. E a imprensa golpista poderá impedí-lo de usufruir de seu maior patrimônio em termos de cidadania: a escolha!

***

Nenhum comentário: