3 de nov de 2009

FORMULA 1 - 2009

***
Mais um campeonato chega ao fim.

Desta vez, uma escuderia estreante levou o título de construtores e fez o Campeão Mundial.


O britânico Jenson Alexander Lyons Button, de 29 anos, que pilotou um F1 pela primeira vez no ano 2000, já no ano de estréia teve bons resultados pela equipe Williams.

Clique na foto ao lado para ir ao site do piloto.

Nesta temporada demonstrou toda sua capacidade dentro do cockpit do melhor carro da temporada. Na primeira metade do campeonato, foi absolutamente perfeito.
Ganhou 6 das 7 primeiras corridas e, apesar de alguns maus resultados no resto da temporada, soube administrar a vantagem e alcançar o título. Com méritos de Campeão Mundial.
Tudo isso graças a um dos nomes mais importantes da categoria: Ross Brawn.
Homem de poucas palavras, que não aparece com frequência na midia. O também britânico Ross Brawn montou sua equipe às pressas, ocupando a vaga da Honda, que abandonou a competição no inicio do ano diante da crise econômica mundial.

Devem estar arrependidos.

A Brawn GP foi consistente durante todo o ano, com poucas quebras e com estratégias que diferenciam Brawn de seus concorrentes, sem contar com o engenheiro Nick Fry (na foto ao lado de Ross Brawn), outro craque.

Clique na foto para ir ao site da Brawn GP.

Quanto ao segundo piloto da escuderia, Rubens Barrichello, era de se esperar a teceira colocação no campeonato (atrás do alemão Sebastian Vettel, da RBR). Piloto médio, sabia ter poucas chances ao correr ao lado de Button.

Talvez apenas os menos informados tivessem esperanças que Rubens pudesse ser campeão. Os menos informados e o pessoal da Rede Globo, que nunca escondeu torcer pelo brasileiro.

Por falar em Globo, está cada vez mais difícil assistir as corridas com a narração de Galvão Bueno. O homem está insuportável, dizendo besteiras o tempo todo e, pior, tentando traduzir do inglês as conversas das equipes com os pilotos. Haja saco!

A temporada 2010 promete ser bastante interessante. Algumas mudanças no regulamento podem tornar as corridas mais competitivas. E o novo todo-poderoso da F1 será Jean Todd, que conhece tudo de Formula 1.


***

Nenhum comentário: