5 de abr de 2010

JORNALISMO ÀS AVESSAS.

***
A jornalista Dora Kramer soltou mais uma de suas pérolas.
Ouvi na Bandnews que ela escreveu um livro. Não recordo o título, era sobre o avesso de alguma coisa.

Fez merchandising dizendo que tratava de politica, de Brasilia, de representatividade, etc. e tal.

A certa altura disse que o Poder Legislativo é um apêndice do Poder Executivo; que o Congresso não funciona e é corrupto. Não com essas palavras, mas com o mesmo sentido.

Ainda, que o único poder que evoluiu foi o Poder Judiciário, por sua independência. Parece piada!

No fim, ouvi alguma coisa referente a República. Que a concentração de poder do Executivo nos dias de hoje descaracteriza um país republicano.

Certo. Vai ver ela é jornalista recém formada ou perdeu as aulas de história da faculdade.

Vai ver ela nunca ouviu falar de D. Pedro II, da concentração dos poderes da República nas mãos de Marechal Deodoro. Depois, com Floriano Peixoto. Ela devia, ao menos, conhecer a história recente do Brasil, de Getúlio até hoje, passando por Juscelino, Jânio, os milicos, Collor ... qual deste periodos teve um Legislativo forte?

Kramer devia ler mais. Saber que países considerados desenvolvidos, como Itália e França possuem governos executivos fortes, que impõem aos legisladores aquilo que julgam importante. Talvez ela ache que o modelo norte americano é o mais perfeito do mundo e que o Presidente dos Estados Unidos manda pouco ... não é mesmo, G. Bush?

Isso não é ruim. É cultural. É o que o eleitor espera do Presidente, do Governador, do Prefeito ...

Dora Kramer demonstra um ranço conservador ao acusar este governo de subjugar o legislativo, como se os governos conservadores anteriores não tivessem tido a mesma atitude. FHC comprou votos para fazer passar a emenda de re-eleição, quem lembra?

Fazer jornalismo e escrever livros qualquer pateta faz. Uns, sabem fazer direito. Outros, continuam patetas.

***

3 comentários:

Humberto Carvalho Jr. disse...

Júlio,

Infelizmente os jornalistas consagrados na "grande" imprensa, assim como a Dora Kramer, ignoram a história deliberadamente. Não há uma linha sequer sem objetivos bem definidos. É por isso que eles defendem tanto a "LIBERTINAGEM de Imprensa".

Abraços!

Júlio Pegna disse...

Caro Humberto, às vezes fico pensando quando deve ser dificil ser jornalista e correto ao mesmo tempo.
Alguns, não poucos, os jovens, são a esperança. Vc, entre eles.
Obrigado pela visita e comentário.

JBmartins disse...

O que eu quertia dizer ja esta no seu texto, é:Kramer devia ler mais. Saber que países considerados desenvolvidos, como Itália e França possuem governos executivos fortes, que impõem aos legisladores aquilo que julgam importante. Talvez ela ache que o modelo norte americano é o mais perfeito do mundo e que o Presidente dos Estados Unidos manda pouco ... não é mesmo, G. Bush?