22 de set de 2010

A CHANTAGEM DE SERRA.

***

A candidatura da direita está usando um artificio perigoso em sua campanha: a chantagem.

Ao prometer salário minimo de 600 reais e 13º salário do Bolsa-Familia, está cometendo um ato deplorável, numa eleição praticamente perdida.

Torna-se, com tais argumentos, um franco atirador sem qualquer compromisso com a realidade do país que pretende governar.

Logo Serra, que se diz economista, defensor do ajuste fiscal e da ordem nas contas públicas, logo aquele que se diz preparado para ser Presidente da República do Brasil, faz promessas que não pode cumprir.

Pior, promete na reta final da campanha o que poderia ter prometido desde o inicio!

Este comportamento, que cheira a desespero, só atrapalha a democracia na medida que coloca na cabeça do eleitor a ilusão do aumento de renda. Aquele que recebe salário minimo, e sabe das dificuldades, pode acreditar que é possivel um salário 20% superior.

A ilusão é pior que a mentira!

Na infeliz – e improvável – hipótese de Serra vencer as eleições, terá de cumprir suas promessas. A dúvida, que sua campanha não esclarece, é de onde sairá o dinheiro para bancar este aumento de despesas; o Governo Federal terá que socorrer milhares de prefeituras Brasil àfora para que possam quitar suas folhas de pagamento.

José Serra e a direita brasileira são um engodo.

Daí a enorme vantagem de Dilma Rousseff.

***

Nenhum comentário: