19 de jan de 2009

PLIM-PLIM ... É FANTÁSTICO!




Recomeça a onda de fracassos gerada pela Rede Globo.
2009 nem bem começou, e vê-se que os editores dos jornais da emissora não pretendem esperar pelo Carnaval. Querem logo mostrar as filas intermináveis do desemprego no Brasil.

Quem é o culpado?
Luis Inácio Lula da Silva!
Eleito o presidente a ser derrubado pela mídia mais comprometida do planeta.

Neste domingo, a onda de terrorismo global continuou no Fantástico (programa, aliás, que perde audiência a cada semana).
Falaram das demissões em massa nas indústrias automobilísticas de São Paulo. Mostraram desempregados nas filas que dobraram de tamanho.

Chegam ao absurdo de classificar a crise brasileira como catastrófica. O que era para ser marolinha, virou tsunami!, diz o locutor da matéria.

Tsunami?
Onde, aqui no Brasil?
Esqueceram de dizer que os demitidos da indústria de automóveis eram temporários, contratados nesta condição, para serem efetivados, ou não, ao final do prazo estabelecido.
Aí, mostram um sujeito demitido, pai de família, com lágrima nos olhos, inseguro quanto a seu futuro.
É, realmente, uma cena triste, mostrada no horário nobre do domingo, que será triste em qualquer circunstância da vida de uma pessoa.
Mas, usar essas imagens e textos para fazer terrorismo?
Não sabem, então, que a onda de demissões é localizada em algumas indústrias, de automóveis, principalmente, e que esta época do ano a venda de carros despenca?
Então não sabem, os editores do Fantástico, que países desenvolvidos estão tendo terríveis problemas de desemprego, em nada parecido com o que está acontecendo por estas bandas?


Ou será que pretendem atingir a Ministra Dilma Rousseff, provavel candidata à Presidência da República, apoiada desde já por Luis Inácio Lula da Silva, com sérias e prováveis chances de vitória?

Porque, com Lula, quanto mais batem, mais sua popularidade aumenta.
Tanto, que está nos estratosféricos 81% de aprovação, apesar de todos os escândalos fabricados pela mídia, de toda a crise que assola o país, de todo o tsunami que arrasa a economia brasileira.
Deve ser porque a mídia mais comprometida do planeta já enxerga na Ministra Dilma um nome capaz de arrasar a candidatura do Coroné Zé Serra, aquele que manda e desmanda em São Paulo, a ponto de pedir à sua polícia que não atirasse no sequestrador Lindemberg, no caso do sequestro de Santo André, onde foi morta a adolescene Eloá Cristina, em 2008.


Ah, dirão uns analistas globais, como o Arnaldo Jabor, a esquerda brasileira apóia o ditador Hugo Chavez!
O que isso significa? A Rede Globo acha que tem o poder de decidir quem é o vilão da história na América do Sul?

Ô Jabor, ô mané, isso não é novela global, onde teus patrões decidem se o mocinho morre ou se fica louco!
Isso é vida real, e a canalhice de quem coloca a cara na TV para dizer mentiras, com objetivos inconfessáveis, é o maior crime que alguém pode cometer contra o povo brasileiro!

Chegou a hora da população esclarecida deste país dar um basta na falácia noticiosa da Rede Globo e de seus marionetes; as pessoas de bem deste país já não ligam para as mentiras que tentam caracterizar como verdades; os factóides terroristas só servem para qualificar cada vez melhor a presença de certos órgãos de imprensa neste país: não valem mais que um monte de lixo!

E, para não deixar nada vago, na minha opinião, população esclarecida brasileira é aquela que lê uma matéria, ouve uma notícia ou vê uma imagem, e a interpreta; é aquela parcela cada vez mais numerosa da sociedade brasileira que não acredita piamente em tudo que lhe é colocado à sua frente.
Ter o poder (e a paciência) de filtrar o que é verdade e o que é mentira é a melhor arma que possuimos para dizer aos Manés da mídia brasileira o quanto o poder é do povo!



***

Nenhum comentário: