22 de jun de 2009

O CAIXA 2 TUCANO NO PR

***
Ninguém deu essa manchete. Então, este blog dá.
O Jornal Gazeta do Povo (Curitiba-PR) publicou reportagem denunciando o Caixa 2 da campanha à reeleição do prefeito Beto Richa, do PSDB paranaense.
Um video, produzido por um integrante do PRTB que apoiou Richa na eleição passada, mostra alguns candidatos do partido recebendo dinheiro em troca da renúncia a suas candidaturas à vereança de Curitiba.
Pelo menos 28 candidatos do PRTB receberam dinheiro. 23 aparecem no video. Todos eles desistiram do lançamento de suas candidaturas e passaram a apoiar Beto Richa, apesar do partido ter fechado oficialmente com o Fabio Camargo, candidato a prefeito pelo PTB.
O presidente estadual do PRTB, Marino Teixeira, disse que todos os candidatos que renunciaram em favor de Richa foram expulsos do partido, e classificou de crime eleitoral o pagamento pelas renúncias.

Imagem publicada no diário paranaense Gazeta do Povo

O candidato a vereador pelo PRTB, João Flausino, conhecido na cidade como Linguiça de Circo, disse ter sido procurado várias vezes por membros do PSDB local com ofertas de vantagens caso desistisse de concorrer. Não desistiu e foi o campeão de votos pelo partido (1.710). “Eles ofereciam alguma coisa, meio entre parênteses. Diziam: ‘Venha nos apoiar que depois você vai sair bem’”, disse. E completou: “Aqueles que desistiram não desistiram de graça”.
O Fantástico de domingo mostrou parte das imagens produzidas por Alexandre Gardolinski, coordenador do comitê dissidente do PRTB pró-Richa. Mas não deixou clara a origem do dinheiro. Levantamento do Gazeta do Povo apurou que estas “despesas” não foram contabilizadas na campanha de Beto Richa, e seriam provenientes do Caixa 2.
Os candidatos derrotados no pleito de 2008, Gleisi Hoffmann (PT) e Carlos Moreira (PMDB), disseram ao Gazeta do Povo que pretendem pedir uma minuciosa investigação ao TRE-PR.
Os envolvidos no video dizem que o dinheiro serviu para quitar dívidas de campanha. (De campanha que não existiu!).
O prefeito Beto Richa demitiu os aliados que trabalhavam na prefeitura, o secretário municipal de Assuntos Metropolitanos, Manassés Oliveira, o superintendente da secretaria, Raul D'Araújo Santos, Alexandre Gardolinski, que trabalhava na Secretaria do Trabalho de Curitiba, o assessor técnico da Secretaria de Esporte e Lazer Luiz Carlos Déa, a assistente administrativa da prefeitura Cristiane Fonseca Robeiro, o chefe de equipe de apoio técnico do gabinete do prefeito Gilmar Luiz Fernandes e o gestor público da Secretaria Municipal de Governo Luiz Carlos Pinto.
Vai ver, o senador Álvaro Dias (PSDB-PR) está querendo derrubar o prefeito da capital, candidato natural ao governo do estado do Paraná, Beto Richa, lider das pesquisas para governador em 2010, ao permitir a denúncia, ainda que discreta, no Fantástico.
Como se pode notar, é mais uma armação tucana.
***

Um comentário:

La Pasionaria Ibarrure disse...

Não sei não, mas acho que tem gato na tuba.
Ou seria no Tuba?
Tá muito esquisita essa denuncia no cansático.
Vamos aguardar.
Abraços Tuba.