17 de dez de 2009

AÉCIO CHUTA O BALDE

***
NO CASO, O BALDE CHAMA-SE JOSÉ SERRA
Ele mesmo, o próprio Coroné Serra, acaba de levar uma rasteira de seu colega governador, das Minas Gerais.
Aécio Neves renunciou ao desejo de ser candidato à presidência da República por seu partido, o PSDB. Abriu caminho para que o Coroné comece a tecer sua teia de apoios.
Quer dizer, este foi o discurso do mineiro, mas todo mundo sabe que ele derrubou o Coroné.
Agora, ao ver-se candidato assumido, o Coroné estará mais exposto e, consequentemente, sua rejeição aumentará. O que ele vinha fazendo era o jogo do empurra, tratando de deixar para o ano que vem a definição sobre o candidato oficial da direita demo-tucana (PFL+PSDB). Aécio Neves não suportou a falta de apoio de seu partido, que se recusou a antecipar as prévias para lançamento da candidatura.
Chutou o balde. O balde que estava em cima do muro. No muro que o Coroné o deixou para só assumir a candidatura quando estivesse seguro. Caiu.
Não podemos ser reféns do tempo, disse Neves, justificando a renúncia.
Na verdade, ele não queria continuar refém do Coroné ...
***

Nenhum comentário: