15 de dez de 2009

AQUECIMENTO GLOBAL: UMA FARSA?

***

AFINAL, A TERRA ESTÁ AQUECENDO OU ESFRIANDO?

Li estarrecido o ponto de vista de alguns cientistas à respeito do aquecimento global, oportunamente manifestando suas opiniões durante a Cúpula de Copenhague.

O que mais me chamou a atenção foi o climatologista Prof. LUIZ CARLOS MOLIÓN.

Seu Curriculum é absolutamente impressionante. Clique aqui para ver a quantidade incrivel de cargos, atividades, publicações e estudos que este cientista produziu nos últimos 40 anos.

Leia até o fim, se tiver paciência.

Sua teoria é que o aquecimento global é uma farsa, assim como foi a “falcatrua” da Camada de Ozônio. Diz ter, há mais de 20 anos, denunciado que a camada de ozônio não estava se desfazendo por causa das emissões de gases CFC; o Sol, que emite raios ultra-violeta que são os responsáveis pela formação do Ozônio (O3), passaria por um período de menor produção de calor (energia) e, portanto, a retração da camada de ozônio seria um fato natural. Molión cita estudo produzido pela NASA que constatou extamente o que ele afirmara na década de 80.

Em seu estudo “DESMISTIFICANDO O AQUECIMENTO GLOBAL” o professor afirma:

O clima da Terra tem variado ao longo das eras, forçado por fenômenos de escalas de tempo decadal, até milenar. No final da década de 70, após um período de 30 anos de resfriamento, surgiu a hipótese que a temperatura média global da superfície estaria aumentando devido à influência humana. Essa hipótese está fundamentada em três argumentos: a série de temperatura média global do ar na superfície “observada” nos últimos 150 anos, o aumento observado na concentração de gás carbônico (CO2) à partir de 1958 e os resultados obtidos com modelos numéricos de simulação de clima. Discutiram-se criticamente estes três aspectos, mostrando suas deficiências e concluiu-se que a representatividade global da série de temperaturas é questionável e que a não comprovada intensificação do efeito-estufa pelas atividades humanas, bem como as limitações dos modelos matemáticos de simulação de clima, não justificam a transformação da hipótese do aquecimento global antropogênico em fato científico consumado. Apresentaram-se argumentosd que sugerem que um resfriamento global, nos próximos 15 a 20 anos, seria mais provável, em face do conhecimento atual que se tem do clima global e da variabilidade

Está muito clara a exposição: as equações utilizadas pelos cientistas que adotaram a tese do aquecimento não são cientificamente comprovadas!

Ou seja, fica a impressão que se FORJOU o aquecimento global pelas mãos do homem.

Mas, qual o interesse?

Segundo o Professor Molión – e ele diz com todas as letras – o crescimento vertiginoso dos países emergentes, principalmente a China, está colocando em risco o poder econômico ocidental, nas mãos dos EUA e parte da Europa.

Caso a China – e pode-se incluir também o Brasil e a Índia – vier a tornar-se a maior potência econômica do mundo, passará – ou, passaremos – a exercer enorme influência política sobre os demais países, e isso significa maior poder. No mundo capitalista, dinheiro!

É uma teoria bastante interessante, baseada no súbito interesse de alguns governantes, sobretudo do G7, pelo meio ambiente.

Sabe-se que a China precisa de energia elétrica para produzir, e a maior parte desta energia provém da queima de petróleo e carvão, diferentemente do Brasil, onde usamos energia hidroelétrica. Ora, para reduzir a emissão de “poluentes” a China deverá reduzir a quantidade de energia produzida e, portanto, reduzir sua produção e crescimento. Suas exportações e seus niveis de emprego.

Parece uma equação bem possível de ser arquitetada pelos “donos do mundo”. Perversa, é verdade, mas possível.

Em 05/11/2007, Molión ele disse:

Estou comparando o que homem lança na atmosfera com os ciclos da natureza. Se eu pegar os oceanos, os pólos e mais a vegetação do planeta, isto soma um total de 200 bilhões de toneladas de carbono por ano que saem desses reservatórios naturais. O homem coloca no ar seis bilhões de toneladas. Seriam 3% da contribuição humana nisso que muitos cientistas chamam de aquecimento global – avalia. É insignificante.

Clique no SOL para ler a matéria na integra.

Molón e diversos outros cientistas afirmam que o vapor d’água é o principal gás do efeito estufa, produzido naturalmente pelo meio ambiente, na evaporação da água. Isso leva a concluir que o efeito estufa (aumento de calor na superfície terrestre) trará equilibrio quando começar o resfrimento da Terra, ou seja, nos próximos anos, já que o período de maior atividade solar está se encerrando.

***

O ex-Vice-Presidente dos EUA, Al Gore, adora exibir gráficos que mostram o crescimento de CO2 associado à elevação das temperaturas. Cientistas norteamericanos buscaram gelo no Ártico a profundezas superiores a 6.000 metros e retiraram ar preso no gelo há milhões de anos. Mediram a quantidade de CO2 e, então, compararam à elevação das temperaturas para constatar que a quantidade de CO2 na atmosfera é proporcional ao aumento da temperatura. Mas mentiu ao não dizer que o CO2 é consequência, já que quando a temperatura aumenta, a liberação de CO2 é maior.

A farsa de Al Gore está diretamente relacionada ao período de declínio do poder econômico norteamericano, e de ascensão da China e demais emergentes (Brasil, India, Africa do Sul e Russia).

A Grande Farsa do aquecimento global – parte 3. Clique aqui (ou clique no imagem do vulcão) para ver este documentário do Canal 4 Britânico.

Não parece estranho dizerem que você, leitor deste blog, ao ligar seu carro ou acender a luz de sua casa, está controlando e interferindo na temperatura da Terra?

Não soa esquisito olhar para o Sol, imenso produtor de calor e energia, e pensar que todos os humanos vivos hoje, mais de 6,5 bilhões de seres ditos inteligentes, são totalmente insignificantes diante do Astro-Rei, mas com poder de interferir nas suas emisões de calor?

Vulcões produzem mais CO2 a cada ano que todos os carros, fábricas e aviões juntos;

Animais e bactérias produzem 150 vezes mais CO2 que os seres humanos;

A maior fonte emissora de CO2 são os oceanos. Ao aquecer a superfície do oceano, eles emitem CO2, portanto, o CO2 é resultado do aquecimento e não a causa!

***

Muitos podem achar que esta é mais uma teoria da conspiração. Mas cientistas renomados, das maiores Universidades do mundo e estudiosos ligados à pesquisas sobre o meio ambiente afirmam que o aquecimento global é uma mentira.

Ciência não se faz com suposições, mas com dados concretos e números. O clima não pode ser estudado sem levar em conta um período de tempo longo, capaz de expor nitidamente suas variações expressas em números claros e objetivos. As temperaturas levam décadas, às vezes, séculos, para aumentarem ou diminuirem 1 grau; culpar a ação do homem pelo FIM DO MUNDO é injusto, agressivo e, sobretudo, mentiroso.

***

4 comentários:

Anônimo disse...

Nobre amigo,

A matéria é boa, mas duvidosa por se tratar de uma parte da matéria, independente dos títulos do autor. FHC tem muitos títulos e, segundo seus pensamentos, ele não representa nada! Mas o texto não é sobre política.
Na verdade ninguém sabe nada e somos reais marionetes do dinheiro de poucos. Fato !
Não somos capaze$ de opinar ou saber as verdades puras, seja por ignorância (ignorar) ou informações montadas.
Fato importante é que realmente temos que cuidar melhor do planeta e espero que o espírito "greenpeace" pegue no mundo inteiro.
Uma outra matéria interessante e bastante controversa é esta abaixo. Ela tem título, fala bem e deixa a sua mensagem. Será verdade?
http://www.youtube.com/watch?v=JpOB4xkpjgQ
Mais uma vez parabéns pelo belo texto. NY Times ainda vai te achar.
Abraço
Rap (O hexa)

Júlio Pegna disse...

Meu caro e nobre amigo Rap, não basta a poluição ambiental e vc ainda quer poluir este pobre espaço? Pq citar o abominável FHC? Vai deixar um cheiro horrivel nas sandálias do pirata ...

O que importa mesmo é sabermos que os países ricos estão nos manipulando em benefício próprio; eles sempre poluiram e continuam, mas querem jogar a culpa em nós!

Tratemos, pois, de lutar para que nosso filhos possam viver com ar puro, mas lutemos de verdade, sem usar as máscaras dos "verdes" que, às vezes, exageram. Temos que ser pragmáticos, ouvir a ciência e botar prá quebrar!

Conto com vc e seus filhos!
Abraços do pirata!

Anônimo disse...

Rap falou tudo. Como eu já havia dito, não me impressiona o fato do indivíduo ter diversos títulos. Não garante nada.
Esse discurso de que "os países ricos estão nos manipulando em benefício próprio" é ultrapassado e colegial. Os EUA são um dos países que mais sofrem pressão política e diplomática, os que estão mais expostos e alvos de críticas, por conta de sua política ambiental e seu desinteresse em negociar com o resto do mundo.
Também é muita confiança crer que todos os políticos e especialistas do mundo inteiro, que hoje estão negociando metas, são ignorantes, desconhecem a ciência ou, simplesmente, ainda não acessaram este blog ou nunca ouviram falar na teoria de Molión.
Como Ralp disse, "ninguém sabe de nada". Diante da complexidade, nós não somos capazes de ter certezas, a não ser confiar nos especialistas.

Júlio Pegna disse...

Anonimo, vc é paradoxal e dualista demais!
Por um lado diz que os EUA estão mais expostos a criticas, mas concorda no desinteresse 9deles) em negociar com o resto do mundo.

As coisas tem mais que apenas dois lados; certo e errado é sempre relativo a depender de onde vc se encontra. mas quando se trata de ciência, meu caro, não pode haver dúvidas. Os estudos de Molión são apenas os que usei para blogar; milhares de outros cientistas sérios mundo afora dizem a mesma coisa.

Sermos manipulados pelo grande capital e pela grande imprensa é fato. Não reconhecer nosso mínimo poder frente aos grandes impérios é infantil, até ingênuo.