23 de set de 2012

CAIXA DOIS: O EXTERMINIO.

***



Está se configurando uma obra de engenharia financeira digna de prêmio Nobel: a extinção do Caixa Dois.

O que antes era uma poderosa ferramenta de sonegação, hoje, o Supremo Tribunal Federal está prestes a decretar que este instrumento, se um dia existiu, não existe mais.

As empresas que se cuidem, pois o crime passa a ser extremamente mais cruel e as possibilidades de ir parar em cana, imensas. Sobretudo se o Ministro J. Barbosa for o relator de seu processo.

No entendimento do STF, o dinheiro que circulou no financiamento de campanhas políticas representa suborno. Ou seja, se um partido político recebe numerário de outro, independente dos acordos firmados anteriormente, é dinheiro e corrupção, sujo, manipulado por quadrilha cujo objetivo é compra de apoio parlamentar.

Mesmo que esse apoio tenha vindo da oposição, por parlamentares que não estão no processo – como tucanos e pefelistas no episódio da votação do marco regulatório da energia, em 2003 - ou por membros do próprio partido que se encontra no poder.

Ponto final.

Depois de decretada a sentença da Ação Penal 470, todos os partidos políticos, pessoas físicas e jurídicas no Brasil surpreendidos com dinheiro não contabilizado serão punidas no rigor da lei, não sendo mais aceito o argumento de Caixa Dois, visto que estará exterminado.

Resta o alívio em saber que todos os Vereadores, Deputados Estaduais e Federais, Prefeitos, Governadores e Presidentes da República serão punidos, pois como a velha mídia sempre diz, nenhum presta!

Não há exceção.

***

Nenhum comentário: