5 de set de 2012

JABOR: UMA AULA DE CINISMO.

***

Arnaldo Jabor saiu em defesa do nestafo FHC e seu infeliz artigo publicado domingo.
Aliás, foi o único.

Tangenciando o tema, começa acusando o marketing político de perverso; diz que as campanhas eleitorais são insinceras; num delírio intelectual chama Lula de "showman". E por aí vai destilando seu veneno, típico dos ressentidos.

O alvo é a eleição municipal de São Paulo e a derrota iminente de seu eterno candidato, Zé $erra.
Atira, é claro, contra o PT de Haddad e, principalmente, contra Celso Russomano, lider isolado nas pesquisas de opinião.

Jabor abusa das palavras ofensivas e não demonstra o menor respeito ao cidadão paulistano quando, em tom crítico, afirma que Russomano é o candidato da Igreja Universal. " ...pode ser que em 2013 a cidade de São Paulo seja governada por Edir Macedo, o rei dos supermercados da fé ...", ele escreveu.

Assim, pretende lincar os não-simpatizantes de $erra àquilo que denominou "islamismo caboclo".

Então, quase que sem querer, chega onde queria: FHC, o nefasto.

Começa o festival de cinismo com arroubos de arrogância. Mais para o desespero, diante do silêncio das vozes que o deveriam defender.

"Tudo começou em 2002 quando, diante dos meus pobres olhos perplexos, Serra não defendeu o governo FHC diante dos ataques de Lula no debate ... nunca entenderei isso". É o que Arnaldo Jabor pensa.

Pobre ex-cineasta!
Sua pobreza mental se escancara diante da evidência mais óbvia, mais trivial nos tempos de democracia: o desejo individual de cada eleitor no instante de depositar o voto na urna! Ou de teclar "confirma"!

É possível que ele acredite nas coisas que escreveu, o que o torna ainda mais perigoso. Se não entendeu a razão de $erra não ter defendido FHC, o nefasto, no debate, não foi por causa dos marqueteiros, do semianalfabetismo do brasileiro, mas por medo do eleitor que não concordou com o reinado tucano que arrasou o Brasil durante todo o mandato. Vide a taxa de desemprego e juros deixada para Lula!

Já é hora de cínicos desonestos, do tipo cheirosos e limpinhos, resignarem-se com a nova ordem brasileira. Ou adaptam suas bandeiras às conquistas do início deste século ou seguirão amargando derrota sobre derrota. Até em São Paulo, seu curral eleitoral mais cativo.

Culpar a Igreja Universal é cinismo! É falta de vergonha na cara! Os seguidores de Edir Macedo merecem o mesmo respeito daqueles que admiram o Padre Marcelo Rossi, cabo eleitoral de $erra e FHC. Não li nenhuma linha de Jabor acusando a Igreja Católica de "islamica".

Apenas para esclarecer: este blogueiro não acredita em nenhuma religião.

***

2 comentários:

Paulo Cavalcanti disse...

Parabéns pelo belíssimo artigo, esse cara é um canalha mesmo.

Eu também postei em meu blog, uma matéria sobre esse pulha, intitulada> "Arnaldo Jabor o gurú dos desinformados" - se tiver oportunidade de uma olhada:

http://bogdopaulinho.blogspot.com.br/#!/2012/08/arnaldo-jabor-o-guru-dos-desinformados.html

MOITAVERDEJANTE disse...

O JABOUR É UM NOJENTO! PICARETA! SAFADO! SEUS COMENTÁRIOS DÃO VÔMITOS!