5 de jul de 2009

DILMA: A FICHA É FALSA!

***
Semana passada a Ministra Dilma Rousseff enviou para o ombudsman da Folha provas de que “sua” ficha do DOPS era falsa, segundo três peritos por ela contratados. A ficha que o jornal publicou como sendo de uma terrorista, na primeira página. Leia postagem deste blog à respeito.
O jornal escreveu matéria colocando em dúvida o material enviado pela Ministra Dilma, tentando desqualificar o laudo dos peritos, mas nunca conseguiu provar a autenticidade da “ficha”. Leia aqui o que foi publicado em 28/06/2009.
Enviei no mesmo dia 28/06 e-mail ao ombudsman da Folha, Carlos Eduardo Lins e Silva ombudsman@uol.com.br, criticando a matéria tendenciosa da editoria de política. No ponto de vista deste blog, a resposta infantil não satisfaz a opinião pública, uma vez que usa argumentos deliberadamente mentirosos; assume, em parte, o erro justificando que publicou na coluna erramos que não checou a fonte.
No dia 30 de junho, o ombudsman respondeu meu e-mail. Textualmente, diz:
Minha posição sobre o assunto é pública e clara: acho que o jornal deve revelar ao leitor a identidade da fonte que originou o erro e constituir comissão independente para investigar quais foram as falhas no processo interno que possibilitaram a ocorrência desse erro, divulgando suas conclusões ao final dos trabalhos.
No corpo da mensagem, colou matérias suas publicadas na coluna semanal do jornal, todas elas criticando a atuação da Folha. Condena a postura da Folha ao afirmar não terem como provar a autenticidade do documento reproduzido como verdadeiro. A certa altura diz:
O jornal não tem como provar que a ficha policial de Dilma na época (...) é autêntica. (...)Os mecanismos de controle da autenticidade de informações do jornal precisam de reforço. A internet, onde a ficha circula há meses, é fértil para fraudes. (...) O custo pode ser altíssimo. Para ele, o público e as pessoas envolvidas.

Reprodução da mentira da Folha

Na edição de hoje, domingo, 05 de julho, o ombudsman volta a escrever, em sua coluna, à respeito do erro da ficha. Volta a insistir que o jornal deve identificar sua fonte e critica os termos tortuosos que a Folha se utiliza para justificar seu erro.
O jornalista afirma ter recebido de leitores material convincente para detectar a fraude da “ficha”. Um deles diz que a falsificação é tão grosseira que qualquer técnico do departamento de arte do jornal poderia descobrir indícios de fraude em cinco minutos.

Como se vê, o próprio ombudsman reclama do tratamento mentiroso dado à Ministra Dilma. Pede retratação, mas sabe que nunca acontecerá.
Este blog tem certeza que os interesses dos proprietários do jornal são escusos ao pretenderem desqualificar um importante ator do cenário político eleitoral. A própria Folha publicou pesquisas de intenção de voto onde a Ministra Dilma aparece em franco crescimento e, porisso, produz manchetes de primeira página que certamente serão usadas em propaganda eleitoral de seu candidato preferido,o Coroné de São Paulo, Zé Serra.
Já existem movimentos independentes que estão preparando representações judiciais contra as atitudes tendenciosas da mídia mais comprometida do planeta. Folha, inclusive. As mentiras e armações escandalosas precisam acabar.
A função da imprensa é informar, e não deformar; seus interesses inconfessos não poderão mais ficar impunes. Afinal, a ética que pregam deve partir das redações, e aquilo que eles juram ser verdade, é mentira!

***

Nenhum comentário: