31 de out de 2010

Uma bolinha de papel ...

***
Talvez este seja o simbolo da campanha da oposição: uma farsa!

Tanto as vitórias quanto as derrotas devem servir de lição; ganhar ou perder deve estar sempre acompanhado de respeito, e parece que isso faltou à direita conservadora brasileira. Hoje, dia da eleição, já demonstram resignação com a vitória iminente da primeira mulher a governar o Brasil, antes mesmo do inicio da contagem dos votos.

Lembrei neste blog, em post anterior, que um Encontro Nacional de Blogueiros realizado em São Paulo foi uma reunião para discussão de assuntos importantes; liberdade de expressão e direitos individuais foram os temas mais comuns. Enquanto a oposição preparava a mais baixa campanha já feita neste país, com mentiras, calúnias, terrorismo, fomos chamados de blogueiros sujos!

A guerra prometida pelo presidente do PSDB, no inicio do ano, foi além. Usaram golpes baixos, abusaram de métodos fascistas para intimidar o eleitor; aborto, religião e factóides espalhados pela web para atingir o inconsciente coletivo pela via da mentira.

Parece não ter funcionado. Ou melhor, voltou-se contra o feiticeiro!

A ironia é que, diante do armamento pesado usado pela oposição - replicado pela midia corrupta e comprometida - uma bolinha de papel atingiu em cheio a cabeça da oposição. E a derrubou.

José Serra poderia ter saido de cabeça erguida do pleito, mas escolheu o caminho mais sujos, rastejando pelo submundo da mentira e da calúnia. Como os ratos!

***

Um comentário:

Francisco disse...

PERFUME POLITICO DO PATRÃO.
O eleitor da classe pobre que mora pelo interior de São Paulo tem que aprender a escolher.Quando vamos comprar um perfume,escolhemos aquele que mais nos agrada,sem a intromissão de ninguém.Ao contrário,quando chega a eleição essa gente pobre e assalariada perde o raciocínio e aceita o 'perfume político' imposto pelo patrão rico.Nessa hora o trabalhador perde a noção do que está fazendo de ruim prá si próprio.O interesse de classe social se sobrepõe perante a necessidade do povão.Quando o povão vai perceber é tarde demais!
Outro tipo de eleitor do Serra.O 'bacana' que põe a mulher num carro e lá vai,com motorista particular se tratar com os médicos de Sorocaba,São Paulo.
Esse é o cara,eleitor do Serra!
Os pés duros que precisam de hospital maternidade vão na conversa do 'bacana' e pensam que são iguais.!Pensam que terão poder ao seguirem o voto do 'bacana'.O povinho de pés no chão um dia vai acordar prá realidade.
Pobre povo do interior de São Paulo que não se enxerga!